Mossoró/RN, 03 de Agosto de 2021

Prefeitura segura recursos da União e Estado para a saúde e não paga hospitais

Empresários do setor de saúde que prestam serviços ao Sistema Único de Saúde (SUS) estão se questionando sobre o destino dos recursos enviados pelo Governo Federal e Governo do Estado. Dinheiro carimbado e com destino certo, para pagamento de consultas, exames, cirurgias, por exemplo, está ficando preso na Prefeitura de Mossoró.

A gestão Rosalba Ciarlini está recebendo os recursos, mas não está fazendo a destinação devida, atrasando o pagamento da produção SUS de hospitais, clínicas e outros prestadores de serviços.

O resultado desse estranho comportamento do Município pode ser triste para os usuário do SUS em Mossoró e Região, com a suspensão dos serviços.

O Hospital Wilson Rosado, por exemplo, já informou que vai fechar os leitos de UTI Pediátrica já nesta semana e suspender outros serviços se a Prefeitura de Mossoró e também o Governo do Estado não pagarem dívidas que já chegam aos milhões de reais.

Há bem poucos anos, muitas crianças morreram por falta de leitos de UTI Pediátrica em Mossoró. Tiveram sorte aquelas que conseguiram atendimento fora da cidade.

O risco de fechamento da UTI Pediátrica não é por falta de dinheiro. Todos os meses, a Prefeitura de Mossoró recebe recursos do Governo Federal para o pagamento desse serviço.

No entanto, estranhamente, a gestão Rosalba Ciarlini não faz o repasse para o Hospital Wilson Rosado desde o mês de dezembro do ano passado. O dinheiro está entrando nos cofres da Prefeitura de Mossoró, mas está indo para outro destino ou, no mínimo, está parado.

O Governo do Estado também não tem feito a sua parte e igualmente acumula dívida milionária com os prestadores SUS em Mossoró. Os serviços que são prestados por meio de um convênio conjunto entre Município e Estado não recebem pagamento desde março de 2018, com exceção a janeiro de 2019, que foi pago quando a governadora Fátima Bezerra e a prefeita Rosalba Ciarlini chegaram a se reunir a criaram uma expectativa de dias melhores para o SUS. Até agora, ficou na esperança.

Nesse convênio, a Prefeitura de Mossoró também já recebeu recursos do Governo do Estado, referente ao mês de fevereiro de 2019, e ainda não fez o repasse aos prestadores de serviço.

Enquanto a Prefeitura de Mossoró recebe e não repassa e o Governo do Estado espera o anúncio de ajuda do Ministério da Saúde, prometido por Fátima há quase duas semanas, muitas pessoas, inclusive crianças, podem voltar a morrer por falta de atendimento.

Postado em 12 de junho de 2019