Mossoró/RN, 20 de Setembro de 2021

Mossoró fica em terceiro escalão em ranking de saneamento básico

Todos os requisitos para ofertar à população um sistema de saneamento básico adequado são cumpridos por apenas 85 municípios brasileiros, de acordo com o Ranking da Universalização do Saneamento, divulgado hoje (17) pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes).  

Os municípios foram avaliados quanto à oferta de serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos. Em cada uma das cinco categorias, as cidades receberam uma nota que vai até 100. Aqueles que tiveram um desempenho, com a soma das notas acima de 489, ocuparam o topo do ranking e foram classificados como municípios Rumo à Universalização. 

Na outra ponta, na base do ranking, estão aqueles que obtiveram nota abaixo de 200 e foram classificados como Primeiros Passos para a Universalização. Ao todo, 251 dos municípios avaliados ficaram nessa faixa. 

Há mais duas classificações intermediárias, a de Empenho para Universalização, com notas entre 200 e 449,99, que concentra a maioria dos municípios avaliados, 1.308; e a de Compromisso com a Universalização, com 224 municípios que obtiveram notas entre 450 e 489. 

Com nota 386,54, Mossoró ficou no terceiro escalão do ranking, na classificação de Empenho para Universalização.

A segunda maior cidade do Rio Grande do Norte tirou nota 100 apenas no quesito destinação correta. Por outro lado, teve nota de apenas 43,15 para coleta de esgoto, 55,20 em tratamento de esgoto, 91,11 em abastecimento de água e 97,08 em coleta de resíduos sólidos.

No RN, Mossoró ficou abaixo de São Gonçalo do Amarante, com nota 428,43, e Lucrécia, com nota 389,10.

Comparando com outros municípios do mesmo porte na Região Nordeste, Mossoró ficou bem abaixo de Campina Grande (PB), nota 474,60, Sobral (CE), nota 448,62, e também de Caruaru (PE), nota 409,40.

*Com informações da Agência Brasil

Postado em 18 de junho de 2019