Mossoró/RN, 21 de Junho de 2021

Guarda Civil suspende patrulhamento de escolas, UBSs, UPAs e Corredor Cultural

A Guarda Civil de Mossoró vai intensificar as paralisações da operação “Segurança com segurança” deflagrada hoje. A decisão agora é pela suspensão do patrulhamento das escolas municipais, Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento e do Corredor Cultural.

Um Guarda Civil Municipal informou ao PORTAL DO OESTE que a suspensão permanecerá, pelo menos, até a próxima quarta-feira (24), quando haverá uma nova reunião com o secretário municipal de Segurança Pública, Sócrates Vieira.

Na reunião realiza hoje não houve nenhum avanço na negociação da pauta de reivindicações da Guarda, que inclui material de trabalho em condição de uso (colete balístico, spark e spray de pimenta) e porte de arma funcional. Ficou decidido apenas que no próximo encontro “o secretário irá apresentar cronograma com encaminhamento das demandas apresentadas”, informou o vice-presidente do Sindiguardas/RN, Heber Monteiro.

Em nota, a Prefeitura de Mossoró disse “estranhar” a mobilização da Guarda e afirmou que tem investido em equipamentos e serviços para melhorar as condições de trabalho.

Segundo a Prefeitura de Mossoró, O secretário de Segurança considera “desnecessária a movimentação de hoje, tendo em vista que todas as solicitações estão sendo atendidas e acompanhadas pelo sindicato”, afirmou. 

Confira a nota:

A Prefeitura estranha a mobilização realizada hoje (19) por parte da Guarda Municipal. Isso porque a Secretaria Municipal de Segurança tem investido em equipamentos e serviços para melhorar as condições de trabalho ofertadas à Guarda Civil Municipal. O valor destinado mensalmente em diárias operacionais é de aproximadamente 250 mil reais, totalizando investimento anual até agora de aproximadamente 1,5 milhão de reais. A gestão também tem efetuado o pagamento dos salários rigorosamente em dia.

O Município investiu cerca de 400 mil reais na aquisição de coletes balísticos, radiocomunicadores, fardamento novo, reforma da sede da Guarda, além de outras melhorias destinadas à atuação dos servidores.

Sobre o porte de arma institucional, a Prefeitura tem conduzido o processo com transparência. Em 27 de novembro de 2018 foi constituída uma comissão formada por guardas municipais que tinha como objetivo dar providências sobre a medida. A portaria foi renovada em 23 de julho deste ano e todo o trâmite tem sido executado e acompanhado pela categoria. Em abril de 2019 a Prefeitura encaminhou dois guardas a São Paulo, custeando curso específico de instrução de tiro, determinação da Polícia Federal para continuidade do processo de legalização do porte. A ideia é que os servidores passem pela formação para poder multiplicar o conhecimento adquirido com os outros guardas.

O secretário de Segurança considera desnecessária a movimentação de hoje, tendo em vista que todas as solicitações estão sendo atendidas e acompanhadas pelo sindicato. Sócrates Vieira recebeu representantes da categoria no final da manhã desta quinta. Ficou definida uma reunião na próxima quarta (25), quando a comissão formada por guardas vai apresentar a documentação e o andamento do trâmite para o porte de armas institucional.

Postado em 19 de setembro de 2019