Mossoró/RN, 28 de Novembro de 2021

Vereador diz que falta de bolsas de ostomia e culpa da Prefeitura de Mossoró

A denúncia de que o Governo do Estado estaria atrasando ou deixando de repassar bolsas de colostomia para pacientes em Mossoró não procede. A afirmação é do vereador Gilberto Diógenes (PT), que foi até Natal se reunir com representantes estaduais e colheu a informação de que, em nenhum momento, o Governo Estadual deixou de fazer o repasse e qualquer informação diferente chega de forma destorcida.

De acordo com o vereador, existem sete tipos de bolsas e o governo envia para Mossoró de acordo com o pedido feito e a demanda. “O que aconteceu nos últimos meses foi a quebra de acordo firmado em 2016, quando o Estado se comprometeu enviar as bolsas e a Prefeitura mandar informações sobre sua utilização. Como a prefeitura suspendeu a informação, o estado suspendeu a remessa”, informou Diógenes.

Hoje, em Mossoró, existem 171 pacientes, e apenas dois não recebem a bolsa, pois preferem outro tipo que não são incluídas nas marcas oferecidas pelo Estado.

O vereador Gilberto Diógenes informou ainda que a responsabilidade de fornecer as bolsas é da Prefeitura de Mossoró e o Estado participa mediante o acordo fechado em 2016. Para esta semana, haverá uma nova reunião entre as secretarias de saúde do Estado e do município para firmar novo acordo para a manutenção do serviço. “Até o carro disponibilizado pela Prefeitura para transportar as bolsas era inadequado e algumas se perdiam, por isso a necessidade de pactuar um novo acordo e regularizar o serviço”, concluiu.

Postado em 22 de outubro de 2019