Mossoró/RN, 21 de Junho de 2021

RN tem 6 mil vagas de aprendiz que não estão sendo preenchidas

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) reuniu  magistrados, servidores, estudantes e representantes da sociedade civil para discutir a aprendizagem protegida no 3º Seminário de Combate ao Trabalho Infantil.

Atualmente, o Rio Grande do Norte tem mais de seis mil vagas de trabalho para aprendizes que não estão sendo preenchidas, revelou o juiz do trabalho da 10ª Vara de Natal e juízo auxiliar da infância e juventude do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, Zéu Palmeira Sobrinho.

“Vamos buscar que as cotas de aprendizagem passem a ser discutidas no âmbito do juizado da infância e juventude no TRT-RN, principalmente, para dialogarmos com as empresas e mostrarmos que, com a aprendizagem, a família ganha, o adolescente ganha, a sociedade ganha, todo mundo ganha”, avaliou o juiz.

O 3º Seminário de Combate ao Trabalho Infantil é parte das ações do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e teve como objetivo de debater os rumos do combate ao trabalho infantil, com ênfase na discussão do trabalho infantil doméstico, além de estimular discussões e propostas que promovam ações de aprendizagem.

Postado em 30 de outubro de 2019