Mossoró/RN, 26 de Julho de 2021

Rosalba teve quase um milhão e trezentos mil reais a mais em ICMS em outubro

Sem justifica para a falta de gestão e planejamento, a prefeita Rosalba Ciarlini resolveu culpar o Proedi pelo atraso no pagamento do salário dos servidores públicos municipais no mês de outubro. No entanto, os números mostram que a prefeita de Mossoró recebeu mais recursos dessa fonte neste mês, em relação a setembro.

De acordo com dados levantados pelo BLOG DO MAGNOS/PORTAL DO OESTE, Mossoró recebeu R$ 9.476.825,8 em ICMS em setembro, enquanto que em outubro esse valor subiu para R$ 10.771.620.07, R$ 1.294.794,25 a mais nos cofres do Município.

Como é possível, então, Rosalba querer justificar o atraso salaria de 40% dos servidores com a perda de recursos do ICMS, quando houve, na verdade, um incremento de quase um milhão e trezentos mil reais? A justificativa da prefeita não bate nem de longe.

Vale ressaltar que a parcela do funcionalismo público municipal que ficou sem pagamento no mês de outubro é a que tem os maiores salários, acima de R$ 1.800,00. Ou seja, mesmo pagando 60% da folha, o volume de recursos já liberado com certeza não representa 50% do total gasto com a folha.

Só 2% da folha

Mesmo comparando outubro de 2019 com o mesmo período do ano passado, a redução de recursos do ICMS jamais poderia ser usada pela prefeita como justificativa para atrasar o salário de 40% dos servidores.

De acordo com dados levantados pelo BLOG DO MAGNOS/PORTAL DO OESTE, a diferença entre o que Mossoró recebeu em outubro do ano passado e no mesmo período deste ano, cerca de R$ 500 mil, representa cerca de 2% do que é gasto com a folha de pagamento e encargos sociais pela Prefeitura de Mossoró mensalmente.

Considerando o orçamento da Prefeitura de Mossoró no ano 2019, a folha e encargos sociais consomem cerca de R$ 24 milhões por mês, levando em conta os 12 meses do ano, mais o décimo.

A conclusão é que Rosalba mais uma vez, de forma irresponsável, mente para justificar os seus erros e usa do cargo de prefeita para fazer politicagem, culpando outros por sua falta de capacidade administrativa.

Postado em 31 de outubro de 2019