Mossoró/RN, 30 de Setembro de 2022

BLOG DO MAGNOS: Bairros alagados e Tarcísio Maia com problemas durante chuvas são filmes repetidos produzidos pela falta de gestão

Parece até filme repetido da Sessão da Tarde. Mas não é não. É a realidade dos mossoroenses. Bastou uma chuva mais forte neste sábado (29) para vários bairros de Mossoró ficarem alagados novamente. E qual a novidade nisso? Nenhuma.

O Hospital Regional Tarcísio Maia também sofre com problemas repetidos toda vez que Mossoró é banhada pelas chuvas. E qual a novidade nisso? Nenhuma.

Os defensores de plantão já estão gritando nas redes sociais: a culpa é da chuva, a culpa é da chuva. Mas não é não. Bem distantes disso. A culpa, todos sabem, é exclusivamente da falta de gestão ao longo do anos, de décadas.

Quem não sabe ou não conhece os problemas que Mossoró enfrenta toda vez que chove de forma mais intensa? Todo mundo sabe. A prefeita Rosalba Ciarlini, por exemplo, está no poder ou indicou alguém para o poder nas últimas três décadas. Ela mais quem ninguém conhece esses problemas. E o que ela fez para resolvê-los? Nada.

Qual foi a grande obra da Prefeitura de Mossoró ao longo dos últimos 30 anos, boa parte deles com Rosalba como prefeita, para resolver, por exemplo, o problema de alagamentos nas áreas ribeirinhas do Rio Mossoró? Nenhuma.

Ao longo dos últimos 30 anos, não houve qualquer planejamento ou gestão pública para enfrentar de vez os alagamentos em Mossoró. Os gestores preferiram culpar sempre as chuvas.

E o Tarcísio Maia? O que fizeram por ele nos últimos anos? Praticamente nada. A falta de gestão é tanta que entra governo e sai governo e nem mesmo 10 leitos de UTI, concluídos pela sociedade, são colocados em funcionamento.

Para não ir tão longe, podemos afirmar que passou Vilma, passou Rosalba e Robinson e chegamos a Fátima, sem que, até agora, nada que possa fazer realmente diferença no funcionamento de segundo maior hospital público do Rio Grande do Norte tenha sido feito.

Mas e daí se Rosalba não fez nada pelo Tarcísio Maia, mesmo sendo ele médica e filha de Mossoró? O importante é que agora a governadora é outra, e que os problemas que Rosalba poderia ter resolvido, mas não resolveu em quatro anos, podem ser usados agora para fazer politicagem. Já grita o rosalbismo nas redes sociais: a culpa é de Fátima, a culpa é de Fátima. Claro que Fátima tem a sua parcela de culpa. Já faz mais de um ano que ela é governadora e o seu governo também não fez nada de grande relevância no Tarcísio Maia até agora.

E assim os mossoronses vão vivendo ou não. Alguns, na verdade, vão morrendo por pura falta de gestão. “Sorte” que Mossoró fica no semiárido. Já pensou se a nossa cidade fosse encravada em uma área chuvosa? Seria preciso surgir um novo Noé, para construir uma nova arca, para salvar quem fosse possível.

Mas aí, Noé seria contratado sem licitação, com preço superfaturado e entregaria um arca meia boca. O destino dos mossoroenses, então, ficaria mais uma vez a mercê da falta de gestão. É melhor nem falar.

Postado em 1 de março de 2020