Mossoró/RN, 17 de Maio de 2021

Rosalba prioriza arena para quadrilhas que prometeu construir com recursos federais

Em pleno ano de eleição municipal, a prefeitura de Mossoró, Rosalba Ciarlini, assinou, nesta segunda-feira (02), o tão sonhado contrato de empréstimo de quase R$ 150 milhões com a Caixa Econômica Federal. O sonho de qualquer chefe do executivo candidato à reeleição.

Rosalba já até anunciou a sua prioridade para começar a gastar o volumoso recurso: a construção da Arena Cultural, na Avenida Rio Branco, que substituirá a arena montada para disputa das quadrilhas juninas durante o Mossoró Cidade Junina.

Mas ao fazer esse anúncio, a prefeita reforça a incapacidade da sua gestão. Afinal, o projeto da Arena Cultural foi um dos primeiros levantados por Rosalba no atual mandato, com promessa dela de ir buscar os recursos em Brasília para a sua construção. Isso foi em março de 2017, menos de três meses depois do seu retorno ao Palácio da Resistência.

No entanto, três anos se passaram e a prefeita não teve competência para conseguir um convênio com o governo Bolsonaro, cuja eleição ela apoiou, para tirar a Arena Cultural do papel. Sobrou para o empréstimo.

Antes que alguém fale que Mossoró tem diversas obras paradas ou em andamento com recursos federais, é importante que se diga que quase ou todas elas são de gestões passadas. A própria prefeita admitiu que encontrou mais de 100 obras paradas ao reassumir o Município. Poucas delas já foram concluídas.

Resumindo: Rosalba pegou um empréstimo de quase R$ 150 milhões para, basicamente, concluir obras deixadas por outras gestões, que ela não teve capacidade de concluir, mesmo com uma arrecadação crescente.

Vale registrar também que Rosalba não perde o foco no circo. Entre tantos problemas que Mossoró enfrenta, qual foi a primeira obra que ela anunciou com recursos do empréstimo? A Arena Cultural. Saúde? Educação? Estradas? Nada disso. A prioridade continua sendo o Mossoró Cidade Junina. Os serviços essenciais podem esperar.

Foto: Prefeitura de Mossoró

Postado em 2 de março de 2020