Mossoró/RN, 07 de Maio de 2021

Vereador Raério Cabeção defende obrigatoriedade de extintores em prédios públicos

O princípio de incêndio em uma creche do bairro Alto do Sumaré, região oeste de Mossoró, apesar de pequenas proporções, gerou preocupação na comunidade mossoroense, e o assunto repercutiu no plenário da Câmara Municipal. O vereador Raério Cabeção (PSD) já deu um passo à frente e apresentou um projeto, que obrigada a manutenção de extintores em todos os prédios públicos do município.

Em pronunciamento, na sessão da Câmara Municipal desta terça-feira (17), o vereador disse que pedirá votação em regime de urgência para que situações vividas segunda-feira, 16, no Sumaré, não se repitam. “O incêndio da creche foi contido graças à ação de vizinhos, que tinham extintores disponíveis”, reforçou Raério.

Ele cobrou ainda ação mais efetiva do Corpo de Bombeiros, que hoje mostra-se presente, por exemplo, na interdição do estádio Nogueirão, mas não tem a mesma postura em relação aos prédios públicos que não dispõe de extintores. O vereador citou o Mercado Central, que tem estrutura deficitária nesse sentido.

Zona rural

Mais uma vez o período chuvoso foi tema de debate no plenário do legislativo mossoroense. O ponto atacado diz respeito aos transtornos gerados na zona rural, com a danificação das estradas. “Nós já havíamos alertado que o material utilizado para a recuperação das estradas era de péssima qualidade. O barro vermelho vira lama quando chove”, sentenciou Raério. O vereador citou como exemplo mais caótico o acesso a comunidade rural de Lagoinha, que deve ficar ilhada, pois não há como entrar ou sair.

Mesmo drama vivem os moradores da comunidade de Cabelo de Negro, onde, segundo ele, se gasta mais de R$ 4 milhões em uma obra que não resolverá o problema, segundo o vereador. Em termos de valores na estrada de Lagoinha, foram investidos R$ 300 mil e não resolveu. Enquanto isso, concluiu Raério em pronunciamento, nova eleição se aproxima e agora dizem que vão asfaltar essas estradas.

Postado em 17 de março de 2020