Mossoró/RN, 28 de Setembro de 2022

Oftalmologista alerta para efeitos colaterais do uso da hidroxicloroquina

Medicação muito difundida durante à pandemia do novo coronavírus, a hidroxicloroquina não deve ser utilizada em pacientes com sintomas leves da doença. É o que alerta a oftalmologista, Dra. Lamylya Ferreira.

“Muitos pacientes entraram em contato comigo, perguntando se eles devem fazer o uso da hidroxicloroquina. Não existe nenhuma recomendação médica para o uso dessa medicação em pacientes com sintomas leves da doença”, explicou, lembrando dos possíveis efeitos colaterais para quem está usando por conta própria, ou sem a necessidade.

“Nos olhos pode levar a uma toxicidade na retina e baixa de visão. No coração pode levar uma arritmia, e outras complicações”, comentou a médica.

A oftalmologista explicou que o uso do remédio em pacientes com sintomas graves é possível, caso seja pesado o risco x benefício, e que ele esteja ciente dos efeitos colaterais.

“Em pacientes em estado moderado a grave, que estejam hospitalizados e internados em UTI, podem fazer o uso. No entanto, é preciso alertá-los sobre o perigo dos efeitos colaterais, que estão relacionados aos olhos e ao coração”, finalizou.

No Brasil, o Ministério da Saúde já havia autorizado que médicos utilizassem a substância para pacientes graves, que estão internados, e pacientes críticos, que estão em leitos de UTI. Ainda não há estudos que comprovem a eficácia da hidroxicloroquina e da cloroquina no tratamento da covid-19.

Postado em 11 de abril de 2020