Mossoró/RN, 10 de Maio de 2021

Especialista explica como fortalecer a imunidade neste período de pandemia

O mundo vivencia o enfrentamento ao avanço da Covid-19. Pesquisadores trabalham incansavelmente, assim como profissionais da saúde, medidas de cuidados estão sendo tomadas pela população, desde o uso de EPIs até o isolamento social.

Nesse período é fundamental o cuidado consigo, com a saúde mental e física. Para isso, priorizar uma alimentação de qualidade é também fortalecer o organismo. A nutricionista do Hapvida, Aylin Correia, fala da importância da alimentação para a imunidade.

“A maior parte das células do sistema imunológico estão ligadas no nosso intestino. São formadas nele, e vão para corrente sanguínea. Dentre os alimentos que podem fortalecer a imunidade estão os alimentos ricos em vitaminas C, alimentos ricos em fibras como: frutas, verduras, sementes e farelos.”, esclarece.

É fundamental nesse período de quarentena não relaxar com esses cuidados, a nutricionista destaca que existem alimentos que podem baixar a imunidade, são eles os alimentos processados, industrializados e com uma grande quantidade de gorduras saturadas e açúcares simples. Ela ainda acrescenta que existem chás que podem fortalecer o organismo, bem como frutas e sucos.

“Alguns chás são benéficos sim. Ao preferir o suco e a fruta in natura, prefira sempre a fruta, pois ao fazer o suco perdemos boa parte das fibras contidas na mesma.”, pontua.

Sobre o Sistema Hapvida – Com mais de seis milhões de clientes, o Sistema Hapvida se posiciona hoje como o maior sistema de saúde suplementar do Brasil, presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, América, Promed e Ame, RN Saúde, além da operadora Hapvida.

Atua com mais de 30 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 39 hospitais, 185 clínicas médicas, 42 prontos atendimentos, 179 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Imagem de Roberto Justo Kabana por Pixabay 

Postado em 3 de maio de 2020