Mossoró/RN, 22 de Abril de 2021

“Agiotagem” da Arena das Dunas pode custar mais de R$ 360 milhões ao RN

Uma espécie de “agiotagem” praticada pela concessionária que administra a Arenas das Dunas pode custar mais de R$ 360 milhões aos cofres públicos do Rio Grande do Norte. Essa é a diferença entre o que a concessionária paga em empréstimos para construção do estádio e o que o Estado realmente paga pela Arena das Dunas.

Auditoria realizada pela equipe da Controladoria-Geral do Estado e solicitada pelo deputado estadual Sandro Pimentel apontou que o valor total dos empréstimos da concessionária, já com amortização e juros, é de R$ 837.813.203,00, enquanto que o Estado vai pagar até o final do contrato R$ 1.199.019.649,08. Resumindo: a concessionária vai receber R$ 361.206.446,08 a mais que o valor que pegou emprestado. E isso se chama agiotagem.

A Controladoria recomendou que o Estado não pague valor superior a R$ 837.813.203,00 e que abata das próximas parcelas os R$ 109.188.102,98 já pagos de forma excedente.

Se o RN ainda não quebrou, pode quebrar se continuar pagando agiotagem.

Em comunicado, A Arena das Dunas disse que ainda não recebeu oficialmente a conclusão da auditoria realizada pela Controladoria Geral do Estado.

Confira o comunicado:

A Arena das Dunas não recebeu oficialmente a conclusão dos trabalhos de auditoria feitos pela Controladoria Geral do Estado do Rio Grande do Norte (Control-RN).

Estranhamos a notícia de que o resultado de uma auditoria levada a efeito na Control-RN sobre um ativo público seja divulgada em coletiva de imprensa sem que seu teor seja conhecido pelo concessionário.

A Arena das Dunas se posicionará oficialmente após conhecer e analisar a íntegra do referido relatório.

Postado em 11 de maio de 2020