Mossoró/RN, 18 de Abril de 2021

Sindisaúde/RN quer lockdown em Natal e Região Metropolitana; Mossoró está em estudo

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Rio Grande do Norte (SINDSAÚDE/RN) impetrou, nesta terça-feira (12), ação civil pública com pedido de liminar para que o Estado do Rio Grande do Norte e o Município de Natal decretem quarentena total, o chamado lockdown, em Natal e Região Metropolitana.

O pedido é para que o lockdown tenha um prazo inicial de 15 dias. Na ação, a quarentena total seria iniciada nesta quarta-feira (13), o que não ocorreu.

No documento, os advogados do Sindsaúde apresentam argumentos que justificam a medida e questionam a flexibilização do isolamento social do governo Fátima Bezerra (PT), com a reabertura das indústrias e parte significativa de atividades comerciais. Um dos trechos do documento aponta que “o Estado do Rio Grande do Norte tem o pior índice de cumprimento do isolamento social entre os estados do Nordeste. No Brasil, o estado potiguar ocupa a 5ª posição entre os que menos têm adotado as medidas do afastamento, que são utilizadas para reduzir o avanço da pandemia do novo coronavírus”. Além disso, aponta o aumento considerável de adoecimentos dos trabalhadores da saúde – que já são quase 500 casos confirmados -, sua sobrecarrega de trabalho e falta de EPI’S.

Hoje, o juiz Luiz Alberto Danas Filho, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal, notificou o Estado do Rio Grande do Norte e o Município de Natal para se manifestem em 48h sobre o pedido de liminar do SINDSAÚDE/RN.

A advogada Adonyara de Jesus Azevedo Dias, que representa o SINDSAÚDE/RN, informou ao PORTAL DO OESTE que a regional do sindicato está estudando a possibilidade de entrar com uma ação com pedido de lockdown também para Mossoró.

Foto: Prefeitura do Natal

Postado em 13 de maio de 2020