Mossoró/RN, 25 de Setembro de 2022

IDIARN faz monitoramento de área livre da mosca-das-frutas para garantir a produção certificada

Neste período de pandemia o Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN tem realizado uma força tarefa com equipes para manter a ação do monitoramento de pragas executado na área livre da mosca-das-frutas e na área tampão. Devido à sua importância, a atividade é executada de forma contínua, abrangendo os 12 municípios potiguares aptos para a produção de fruta no Estado.

O monitoramento visa garantir a realização dos acordos internacionais de exportação de frutos frescos de melão e melancia, assegurando os mercados conquistados pela fruticultura do Estado, e mantendo a produção e os empregos em um momento delicado para a economia.

Os acordos comerciais com os países importadores, recomendam a execução do monitoramento de forma contínua, sendo auditado periodicamente. O servidor que executa essa atividade recebe um treinamento específico que obedece aos procedimentos recomendados nos referidos acordos internacionais.

“Para dar continuidade ao monitoramento os fiscais e agentes agropecuários estão tomando todas as medidas de prevenção necessária, como por exemplo: o uso de máscara de tecido, a diminuição de pessoas na equipe, uso do álcool em gel e a higienização veicular”. – Diretor de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal, Magnos Lacerda.

O melão exportado é produzido dentro da área livre de mosca-das-frutas, que conta com 13 municípios aptos a exportação da fruta, são eles: Assu, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Areia Branca, Baraúna, Carnaubais, Upanema, Grossos, Ipanguaçu, Mossoró, Porto do Mangue, Serra do Mel e Tibau. Já a área tampão atualmente é composta por: Governador Dix-Sept Rosado, Caraúbas, Campo Grande, Paraú, Itajá, Triunfo Potiguar, Jucurutu, São Rafael, Angicos, Pedro Avelino, Pendências e Macau.

Postado em 20 de maio de 2020