Mossoró/RN, 07 de Maio de 2021

Conheça o professor Jean Berg, candidato a reitor da Ufersa

Norteriograndense nascido em Patu e cresceu em Mossoró no bairro Belo Horizonte, onde mora até hoje. Está na ESAM/UFERSA desde 1996 onde cursou medicina veterinária, concluindo na terceira turma do curso, e com mestrado e doutorado em ciências veterinárias pela Universidade Estadual do Ceará. Voltou em 2006 como professor efetivo da UFERSA nos cursos de Medicina Veterinária, do qual foi coordenador, e Zootecnia. Na pós-graduação é professor nos programas de Produção Animal e Ciência Animal, sendo coordenador deste por dois mandatos consecutivos. As realizações junto a pesquisa e pós-graduação o habilitou a ser indicado como Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação na atual gestão.

Criando nesta Pró-reitoria diversas políticas e programas com a finalidade de difundir as oportunidades de acesso ao financiamento de pesquisas e integração com o setor produtivo. Além de ter um foco intenso na construção de parcerias intra e interinstitucionais que permitiram que grande números de pesquisadores e pesquisadoras tivessem acesso a financiamento de suas pesquisas, a mobilidade de discentes da pós-graduação, a oferta de programas de doutorado interinstitucional, e o aumento do número de programas de pós-graduação, com consequente aumento na oferta de vagas.

Esta atitude proativa, conciliadora e capacidade de articulação, além da visão empreendedora e inovadora, habilitar a ter o apoio da comunidade necessário a buscar uma UFERSA, mais ativa junto a comunidade onde está inserida, que valorize seus talentos e busque parcerias para que esta instituição continue se desenvolvendo e contribuindo de forma efetiva para o desenvolvimento regional.

Desde o fim de 2019, a UFERSA começou a organizar o processo sucessório para a reitoria, que aconteceria em abril, se não fosse a pandemia Covid-19. O cenário começou a se consolidar em fevereiro quando parte significativa da comunidade se demonstrou insatisfeita com as composições em curso. Nossa candidatura surgiu como uma alternativa para a escolha de todos que fazem a UFERSA. Nos últimos 3 anos e meio, estive a frente da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação e institucionalizamos ações e estratégias que permitiram um reposicionamento da UFERSA para sua vocação pública, com desenvolvimento de pesquisas e tecnologias que gerem benefícios para todas e todos. Temos uma missão significativa para reduzir as assimetrias regionais e a construção de nosso Plano de Gestão considera essas questões. A UFERSA que queremos é uma instituição mais humanizada, que cuida das pessoas, que esteja presente na sociedade, com transferência de tecnologia, apoiando o setor produtivo, tecnológico e de serviços com alto nível de qualidade na formação de nossos estudantes.

Nesse pleito, a comunidade ufersiana será chamada para escolher um entre cinco candidatos. As explicações podem variar conforme o interesse político dos próprios candidatos, que com boa fé ou não, promovem narrativas criativas. Nos últimos 16 anos, todos os candidatos exerceram cargos de gestão. A UFERSA é uma instituição plural, que congrega um conjunto amplo de iniciativas que aumenta o número de grupos de interesses que refletem a Universidade.

Colocar o nome à disposição da comunidade, como temos repetido, não é uma tarefa fácil, sobretudo porque as disputas políticas internas não são muito diferentes de eleições municipais, estaduais e federais. Nesse momento, nossa campanha está articulada no respeito aos nossos eleitores e demais candidatos. Acreditamos que uma UFERSA melhor será possível como o diálogo acadêmico for mais importante que outros interesses.

Outro ponto importante na consulta é que tanto a votação quanto a campanha serão virtuais. As eleições pelo sistema SIGEleições são seguras. Já ocorrem com frequência em outras instituições e no presente é a solução mais segura para manter a saúde de todos os envolvidos nessa eleição. Na última semana, o sistema já foi utilizado para as eleições nos campi de Angicos e Caraúbas sem haver ocorrências. Esperamos que ninguém saia prejudicado por ausência de acesso à internet. A eventual ausência de acessibilidade tecnológica de nossos discentes, técnicos e docentes é a preocupação.

Nosso Plano de Gestão segue as principais orientações do que é de mais moderno na ciência da Administração. Buscamos articular nossas ações em seis segmentos: pessoas (humanização na gestão pessoas, qualificação dos servidores e gestão de qualidade), ensino (UFERSA na escola, PAC-UFERSA, PAA-Discente e o Programa Aprendiz), extensão e cultura (Programa de Arte e Cultura, Projetos UFERSA na estrada e Empreender, estações tecnológicas), pesquisa e inovação (Agência de Inovação do Semiárido – INOVAS; RUPI; PAPG e o Programa de Difusão e Popularização da Ciência), internacionalização (Programa Ufersa Global) e sustentabilidade (ações de bioeconomia, educação ambiental, eficiência hídrica e conservação da fauna e flora). Ao integrarmos essas ações, articulamos programas e projetos que envolvem políticas específicas para os estudantes, técnico-administrativos e docentes. Os resultados dessas ações se voltam diretamente para a comunidade externa à UFERSA, que tende a ser incorporada em nossas atividades. Veja mais de nossas propostas em nosso site: www.jeansubeniaufersa.com.br.


O histórico de cortes na Educação brasileira não é de hoje. No entanto, nos últimos anos temos observado uma ampliação desses cortes que, aliados às crises econômicas, dificultam a consolidação orçamentária da UFERSA. Essa realidade pode ser reavaliada com novas iniciativas da instituição para participação de editais de fomento, convênios municipais, estadual e federal, bem como internacionais para apoiar e ampliar o desenvolvimento tecnológico, científico e de infraestrutura. Além das parcerias com os setores produtivos da região permitindo que a universidade contribua para o desenvolvimento regional e se fortaleça simultaneamente.

Nós temos a convicção de que ninguém chega à Reitoria da UFERSA sozinho. Nosso objetivo é promover uma gestão acolhedora, capaz de ampliar – com total transparência – a participação da comunidade acadêmica nas principais tomadas de decisões da instituição. Teremos a oportunidade de reafirmar nossa vocação pública de uma universidade forte, comprometida com a superação das assimetrias regionais e com forte presença na comunidade potiguar, regional, da União e com internacionalização. Contamos com o apoio de todas e todos, na oportunidade em que convidamos os interessados para participarem dessa trajetória conosco.

Postado em 9 de junho de 2020