Mossoró/RN, 10 de Maio de 2021

Rosalba vai aumentar o rombo que já passa dos R$ 100 milhões da Previ Mossoró

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, enviou à Câmara Municipal o Projeto de Lei n° 1235, de 08 de junho de 2020, em que pede autorização para suspender o repasse da contribuição patronal ao  Instituto de Previdência do Município de Mossoró (Previ Mossoró), bem como o pagamento dos parcelamentos e reparcelamentos de repasses não feitos anteriormente.

Como tem maioria absoluta na Casa, a prefeita não vai enfrentar problema para aprovar o projeto. Com isso, o rombo da Previ Mossoró que já passa dos R$ 100 milhões, segundo o Sindserpum (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró), vai aumentar.

A conselheira da Previ Mossoró, sindicalista Eliete Vieira fez um apelo para que os vereadores não aprovem o projeto. “Pedimos a compreensão dos vereadores para que não votem neste projeto, pois isto acarretará sérias consequências para a garantia de subsistência dos nossos aposentados. Já nos bastam os atrasos nos repasses e os eternos parcelamentos da dívida, o que já deixa em situação muito frágil as finanças da PREVI.”, atenta.

O projeto já se encontra na Câmara, mas não deve ser votado na sessão que está em andamento, pois dependeria de um acordo de bancadas, e a oposição não deve ser favorável.

Rosalba já é alvo de uma Ação Civil Pública (ACP) do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) por ter deixado de repassar contribuições da Previ Mossoró. O MPRN pede a sua condenação por improbidade administrativa e, consequente, suspensão dos direitos políticos pela ausência de repasse das contribuições patronais no valor de R$ 18.403.511,36. 

Postado em 10 de junho de 2020