Mossoró/RN, 07 de Maio de 2021

Como seria a carta de Rosalba para o novo e bem sucedido invasor de Mossoró?

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, recebeu no último sábado (13) a carta original do então prefeito Rodolfo Fernandes remetida à Virgulino Lampião. Nela, Rodolfo Fernandes não cede às exigências do cangaceiro e afirma que Mossoró estará pronta para enfrentar o seu bando.

Desde a emissão deste documento histórico, 93 anos de passaram, e hoje Mossoró enfrenta um novo invasor que ao contrário de Lampião foi muito bem sucedido: o novo coronavírus.

Há quase um século, Rodolfo Fernandes montou trincheiras e encarou Lampião de frente. Hoje, Rosalba abriu as portas para o inimigo entrar e não tem oferecido resistência.

Diante dessas situações antagônicas, o PORTAL DO OESTE simulou o que poderia ser uma carta de Rosalba direcionada ao novo coronavírus. Ficaria mais ou menos assim:

Prezado novo coronavírus,

Recebo informações vindas do sudeste que o senhor pretende vir para essas bandas. Quero lhe adiantar que você será muito bem-vindo em nossa cidade.

Lhe prometo que não haverá resistência. Pelo contrário, estamos lhe aguardando com muita expectativa e você será muito recebido tanto pelo poder público e também pela população, que o aguarda de braços abertos.

Lhe adianto e lhe previno que terei que fazer algum tipo de encenação, para fingir que vou lhe combater e resistir aos seus efeitos Mas fique tranquilo, pois será coisa pouca.

Eu vou editar alguns decretos. Mas lhe asseguro que não vou exigir que eles sejam cumpridos. Serão meros documentos, uma garantia para a gestão quando questionada sobre as ações executadas para lhe combater.

Já lhe adianto que não farei fiscalização para garantir o isolamento da população e não vou testar o povo para saber se você tá ou não afetando a nossa gente.

Também não vou atuar nos casos mais graves em que você estiver envolvido. Mesmo que receba fartos recursos do Governo Federal, não vou fazer muito esforço para estruturar o sistema público de saúde, com a instalação de leitos de UTI, por exemplo. Vou ficar apenas cobrando o Estado, pra ele levar a culpa do que vier a acontecer, embora eu seja a principal autoridade do município.

Caro coronavírus,

Mossoró e uma cidade conhecida por sua receptividade e com você não será diferente. Garanto que a população estará nas ruas quando você chegar, por vontade das pessoas e por omissão minha. Não terás realmente o que temer.

Concluo essa carta lhe desejando boas vidas e me colocando à disposição para se omitir no que for possível.

E assim, o novo coronavírus venho e invadiu Mossoró sem maiores problemas, já tendo matado,até hoje, 87 pessoas e infectado outras 1.652.

Postado em 15 de junho de 2020