Mossoró/RN, 30 de Setembro de 2022

Casos confirmados de chikungunya crescem 1.800% e de dengue 280% em Mossoró

Os casos confirmados de chikungunya cresceram assustadoramente em Mossoró neste ano, mais de 1.800 em comparação com 2019. De acordo com dados do boletim epidemiológico de arboviroses da Sesap (Secretaria de Estado da Saúde Pública), da semana epidemiológica 01 a 22 de 2020, Mossoró registrou 289 casos confirmados de chikungunya, de um total de 1.073 casos notificados. No mesmo período do ano passado, apenas 15 casos foram confirmados, de 225 notificados.

Os casos confirmados de dengue também cresceram muito neste ano em Mossoró, quase 280% a mais que no ano passado. Segundo a Sesap, da semana epidemiológica 01 a 22 de 2020 foram confirmados 277 casos de dengue em Mossoró, de 1.237 notificados. No mesmo período de 2019, foram 73 casos confirmados, de 951 notificados.

Em 2019, Mossoró não registrou caso de Zika, sequer notificou. Neste ano, são 173 notificações e 2 casos confirmados.

Mossoró está na contramão dos números do estado como um todo, que apresentam redução de casos de dengue, chikungunya e Zika.

No Rio Grande do Norte, em 2020 foram notificados 6.597 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 1.345, descartados 1.554. Em 2019, no mesmo período foram notificados 18.324 casos, sendo confirmados 4.505.

No Rio Grande do Norte, em 2020 foram notificados 2.398 casos suspeitos de
Chikungunya, sendo confirmados 640, descartados 386 casos. Em 2019, no mesmo período foram notificados 4.316 casos, sendo confirmados 1.578 e
descartados 611 casos.

No Rio Grande do Norte, em 2020 foram notificados 317 casos de Zika, sendo confirmados 17, descartados 133. No mesmo período do ano de 2019, foram notificados 531 casos de Zika, com 37 confirmações e 145 casos
descartados.

Postado em 17 de junho de 2020