Mossoró/RN, 17 de Maio de 2021

Mesmo com Apamim, Prefeitura de Mossoró é apenas a 39° em gastos com covid-19

Honestidade não é o forte da gestão da prefeita Rosalba Ciarlini. Depois de divulgar que era o Município que mais tinha investido no combate à covid-19 no RN, numa comparação absurda e desonesta com os demais Municípios, a Prefeitura de Mossoró volta a insistir e diz agora “que segue sendo uma das que mais investiu recursos contra o novo coronavírus”.

O posto de “a mais que investiu” foi perdido para a Prefeitura de Natal. E agora a Prefeitura de Mossoró encontrou outra forma para se manter por cima. A estratégia é falar em gastos por habitante, em mais uma comparação desonesta com outros municípios que receberam bem menos recursos do Governo Federal para enfrentamento ao novo coronavírus.

No primeiro ato de desonestidade, a Prefeitura de Mossoró quis comparar o seu gasto bruto com os demais municípios, sendo que muitos deles não receberam nem 1% do montante recebido por Mossoró. Na verdade, com exceção de Natal, nenhum outro município pode competir com Mossoró em gastos em razão de simplesmente não receberem recursos em volume para isso. Sendo honesto (é preciso ser), da mesma forma a Prefeitura de Mossoró não tem como competir com a de Natal pela mesma razão: a diferença de recursos disponíveis.

No segundo ato de desonestidade, a Prefeitura de Mossoró agora compara o valor médio gasto com covid-19 por habitante. É uma comparação igualmente absurda. Como a Prefeitura de Mossoró pode se comparar, por exemplo, com São Rafael, tendo recebido em média R$ 66,63 por habitante, enquanto que o outro Município recebeu R$ 11,84. E com Luis Gomes que recebeu em média R$ 11,60.

O PORTAL DO OESTE/BLOG DO MAGNOS fez um levantamento dos dados dos 10 maiores municípios do estado no sistema Confúcio, do Ministério Público do RN, que a Prefeitura de Mossoró usa para fazer comparações absurdas.

O resultado é que entre as 10 maiores cidades do RN, Mossoró foi a que mais recebeu recursos do Governo Federal para covid-19 em média por habitante.

Considerando os dados do sistema Confúcio (que está defasado com relação ao volume de recursos repassados pelo Governo Federal), a Prefeitura de Mossoró recebeu R$ 19.816.300,00, que divididos pelos 297.378 habitantes, segundo a última estimativa do IBGE, dá uma média de 66,63 por pessoa.

Caicó aparecer em segundo lugar com média de R$ 46,94, com quase R$ 20,00 a menos por habitante em relação a Mossoró; e Natal completa o pódio com média de R$ 44,75 por habitante, quase R$ 22,00 a menos por habitante.

Como já falamos anteriormente, a única comparação honesta possível a fazer é proporcional, já que os municípios recebem valores diferentes do Governo Federal para investimento na pandemia. Proporcionalmente, a Prefeitura de Mossoró é apenas a 39° em gastos com covid-19, de acordo com dados do MPRN. Essa posição explica o fato de a gestão Rosalba correr da comparação honesta e recorrer a comparações que cientificamente não são aceitas.

Mesmo considerando os repasses feitos à Apamim, que levou o grosso dos recursos até o momento, a Prefeitura de Mossoró aplicou 51,85% do que recebeu (lembrando que estamos levando em conta os dados defasados do sistema Confúcio) e fica bem distante dos Municípios que realmente mais investiram contra a covid-19, muitos se destacam até pela aplicação de recursos próprio, coisa que a gestão Rosalba ainda não fiz, e nem precisa.

10 municípios com mais gastos com covid-19 no RN/%

Francisco Dantas260,35
Bom Jesus185,25
São Bento do Trairí177,51
Ielmo Marinho174,48
Campo Redondo167,97
Serra do Mel155,6
Ipueira118,34
São Tomé110,33
Santana do Matos105,57
Jaçanã105,48
Postado em 22 de junho de 2020