Mossoró/RN, 30 de Setembro de 2022

Mais de cinco mil alunos são excluídos de aulas remotas em Mossoró

Mais de cinco mil alunos da Rede Municipal de Educação de Mossoró foram excluídos do sistema de aulas remotas implantado pela Prefeitura de Mossoró durante a pandemia do novo coronavírus. De acordo com números apresentados na Câmara Municipal hoje, são 4.411 alunos da zona urbana e mais 997 da zona rural que não estão sendo atendidos pelas aulas via internet.

O assunto foi discutido na sessão desta terça-feira (21) por iniciativa do vereador Ozaniel Mesquita (DEM), que é membro da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (CECEL) do legislativo mossoroense.

O parlamentar demonstrou preocupação e avaliou que o método utilizado de ensino a distância pelo sistema remoto (via internet) tem gerado mais prejuízos do que ganhos para os estudantes.

Embasado em números apresentados por técnicos do sistema de educação local, ele cobrou do município uma ação rápida no sentido de corrigir o problema e assim evitar que os prejuízos continuem para os alunos da rede, seja por deficiência da questão técnica ou falta de acesso à rede de mundial de computadores

Ozaniel apresentou os números da zona urbana e rural em relação aos que estão acompanhando as aulas e aqueles que ficaram de fora. “Em média geral nós temos hoje em Mossoró 27% do aluno sem assistir aula”, comentou o vereador em tom de extrema preocupação.

Urban – No setor urbano do município, os números apresentam 5.510 alunos matriculados no ensino infantil com 3.174 sendo atendidos pelo sistema remoto de aulas e 2.336 alunos sem esse acesso. No ensino fundamental, matriculados 6.667 com 5.290 assistindo aula e 1.372 não assistido (1º ao 5º dos anos iniciais). Nos anos finais (6º ao 9º ano) são 3.691 matriculados com 5.207 atendidos e 424 não atendidos. No Ensino de Jovens e Adultos (EJA) estão 217 matriculados, 157 assistidos e 42 não assistidos. Na educação especial infantil são 27 matriculados, 20 assistidos e 7 não assistidos e, fechando área urbana, educação especial no ensino fundamental com 359 matriculados, 185 assistidos e 170 não assistidos. Total da área urbana 16.467 alunos matriculados somando 4.411 sem assistir aula, uma média de 26,7%.

Rural – Na educação infantil são 830 matriculados, sendo 530 assistidos e 300 fora do sistema implantado. No ensino fundamental, nos anos iniciais 1.461 matriculados, sendo 1.101 acompanhado aula de forma remota e 360 não assistidos. Nos anos finais são 1.108 matriculados e 801 assistidos e 307 não assistidos. No ensino fundamental especial 70 matriculados, com 40 acompanhando aula de forma remota e 30 sem assistir. Do total de 3.469 alunos matriculados na zona rural, 997 estão sem o acompanhamento remoto das aulas, um percentual de 28,7%. O vereador Ozaniel reforça que isso é preocupante e é preciso uma solução rápida. Quanto aos números apresentados, logo que sejam atualizados, o vereador disse que também fará o registro.

Em aparte, o vereador Francisco Carlos (PP) argumentou que os números apresentados são do início da implantação do sistema, sem informar, no entanto, novos dados.

Postado em 21 de julho de 2020