Mossoró/RN, 25 de Setembro de 2022

Mossoró registra quase 70% dos casos de chikungunya do Rio Grande do Norte

As notificações de casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya no Rio Grande do Norte sofreram uma queda em 2020, se comparados ao mesmo período em 2019. É o que aponta o boletim epidemiológico divulgado pela equipe técnica do Programa Estadual das Arboviroses, com dados coletados até o último dia 19 de agosto (semana epidemiológica 30).

Mas em Mossoró o cenário é exatamente o contrário. A segunda maior cidade do estado registrou grande aumento de casos e concentra, por exemplo, quase 70% dos casos de chikungunya do RN. São 1.288 casos da doença (68,22%), além de 934 (38,51%) de dengue e 11 de zika (22%).

Dengue

Em 2020 já foram notificados 10.181 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 2.425. Em 2019, no mesmo período, foram notificados 30.450 casos, sendo confirmados 8.587. O número de óbitos confirmados por dengue em 2020 é de 5, e no mesmo período de 2019 as confirmações de óbito eram 15.

Chikungunya

Em 2020 da semana epidemiológica 01 a 30 foram notificados 5.871 casos suspeitos de Chikungunya, sendo confirmados 1.888, e com 1 óbito confirmado. Em 2019, no mesmo período, foram notificados 10.063 casos, sendo confirmados 4.292 e com 15 óbitos confirmados pela doença.

Zika

Foram notificados em 2020 um total de 984 casos suspeitos de Zika, sendo confirmados 50. Em 2019, no mesmo período, foram notificados 1.274 casos, sendo confirmados 66 casos.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as arboviroses é a intensificação das ações de controle vetorial do mosquito Aedes aegypti. A população deve sempre auxiliar no controle vetor. Neste sentido recomenda-se a todos que:  

·       Mantenham seus quintais livres de possíveis criadouros do mosquito;

·       Esfreguem com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de seus animais;

·       Não coloquem lixo em terrenos baldios;

·       Mantenham as caixas d´água sempre tampadas;

·       Observem vasos e pratinhos de plantas que acumulam água parada;

·       Observem locais que possam acumular água parada como: bandeja de bebedouros e de geladeiras, ralos, pias e vasos sanitários sem uso;

·       Recebam a visita do agente de endemias, aproveitando a oportunidade para tirar possíveis dúvidas;

·       Mantenham em local coberto, pneus inservíveis e outros objetos que possam acumular água.

Postado em 26 de agosto de 2020