Mossoró/RN, 19 de Abril de 2021

Secretaria de Saúde encerra atividades para tratamento de Covid-19 na LIGA

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), anuncia o encerramento das atividades da unidade assistencial construída no anexo do Hospital Doutor Luiz Antônio para tratamento de pacientes Covid-19. Inaugurada em 24 de maio, a unidade atendeu 454 pacientes e contou a atuação de mais de 350 profissionais. O processo se dá em acompanhamento à diminuição de casos e óbitos relacionados ao novo coronavírus no Rio Grande do Norte. Atualmente, a taxa de ocupação de leitos na Região Metropolitana – onde a unidade estava instalada – é de 30% e no Estado como um todo, de 37%.

O espaço foi uma das medidas adotadas para ofertar melhor assistência de saúde aos casos de novo coronavírus e só foi possível graças a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre Governo do RN, Liga Norte-riograndense Contra o Câncer, Ministério Público Estadual (MPE), Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Trabalho no RN (MPTRN).

Segundo o secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, a unidade reforçou a assistência do SUS. “A unidade se juntou aos demais hospitais referência no enfrentamento da pandemia e nós só temos a agradecer todo o esforço, determinação e empenho da LIGA que uniu esforços para combater a doença. Além disso, é importante reconhecer o importante papel que os Ministérios Públicos exerceram na mediação e concretização do TAC”, disse.

Em apenas 27 dias, o que era um galpão foi transformado em um hospital que contou com 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e 20 leitos clínicos. “Foi um grande esforço institucional para colaborar no enfrentamento da pandemia. Temos certeza que toda a estrutura e a dedicação dos envolvidos garantiram mais conforto e segurança aos pacientes. E o sucesso da empreitada foi fruto da convocação e parceria entre todos os entes envolvidos”, ressaltou o coordenador Médico da Liga Contra o Câncer, Arthur Vilarim.

Com o encerramento das atividades, os equipamentos adquiridos para seu funcionamento agora serão retornados para o patrimônio do Estado e serão redirecionados a outros serviços de saúde do Estado, como os hospitais João Machado e Alfredo Mesquita, em Macaíba, para estruturação de outros leitos.

REVERSÃO

Levando em consideração a incidência e a taxa de mortalidade da doença, bem como da taxa de transmissibilidade, a Sesap iniciou o processo de reversão de leitos estruturados, inicialmente, para atender pacientes com suspeita ou confirmados com a Sars-Cov-2. Até o momento, foram revertidos leitos na Região Oeste e Metropolitana.

No Hospital Regional Tarcísio Maia, foi realizada a inversão no perfil das UTIs. Vinte leitos de UTI Covid foram destinados para atender pacientes casos de trauma e diversas outras patologias e os nove, já existentes, foram reservados para pessoas com o novo coronavírus. Já no Hospital Regional Rafael Fernandes, também em Mossoró, foram revertidos 18 leitos clínicos.

Em Natal, o Hospital João Machado reverteu 10 leitos e a próxima unidade que estruturou leitos Covid e os reverteu, passando a atender pacientes com outras patologias é o Hospital Central Coronel Pedro Germano.

Postado em 6 de outubro de 2020