Mossoró/RN, 21 de Abril de 2021

Prefeitura inicia obras em rede de drenagem para evitar alagamentos no entorno da Cobal; ruas são bloqueadas

As obras de desobstrução das caixas coletoras de águas pluviais, as chamadas “bocas de lobo”, foram iniciadas pela Prefeitura de Mossoró, nesta terça-feira (16/2). Três trechos do Centro considerados críticos para riscos de alagamentos recebem os serviços. Com as obras houve mudanças no trânsito nas proximidades da Central de Abastecimento Prefeito Raimundo Soares (Cobal). Essa será primeira etapa das melhorias previstas no “Mossoró Limpa” na área central da cidade.

Os trabalhos são realizados pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos. Na primeira etapa, as caixas coletoras que serão desobstruídas e modificadas para ter mais funcionalidade. Elas ficam localizadas na avenida Dix-sept Rosado e nas ruas Trinta de Setembro e Doutor Almeida Castro. As obras se concentrarão nos trechos das três vias nos cruzamentos com a avenida Jerônimo Dix-Neuf Rosado (Leste-Oeste), garantindo que as galerias escoem de forma mais rápida as águas durante as chuvas, evitando alagamentos nas áreas que historicamente registram acúmulo de água.

O prefeito Allyson Bezerra acompanhou o início dos trabalhos no canteiro de obras nesta terça-feira e assegurou a continuidade das ações do “Mossoró Limpa” em várias regiões da cidade. “Uma obra como essa é uma obra de mobilidade urbana para que a população tenha uma melhor condição de trafegar por essas vias. É uma obra também de meio ambiente, estamos fazendo uma limpeza dos canais. É uma obra de prevenção para o período chuvoso. A gente sabe que nesse período de inverno, das chuvas, é constante os alagamentos e a própria população sofre aqui. Estamos se adiantando. Historicamente isso aqui não é limpo, não é tratado e cuidado. É uma obra de drenagem que estamos fazendo em toda cidade de Mossoró. É um aporte financeiro que estamos fazendo para que possamos prevenir os alagamentos, mas, acima de tudo, dar uma melhor condição a população que trafega por esse local. Medidas como essas estamos fazendo em toda a cidade de Mossoró e vamos continuar com trabalho de forma intensa”, afirmou o prefeito.

A prefeitura fará reparos em todas as caixas coletoras no entorno da Cobal. Porém, o trabalho inicial se concentrará nas “bocas de lobo” paralelas e depois os serviços serão realizados nas transversais. As obras foram planejadas por etapas para garantir o menor impacto no tráfego de veículos nas vias movimentadas na área. Após início dos trabalhos foi identificada uma obstrução também em um dos canais subterrâneos da rede de drenagem, que precisará ser totalmente desobstruído, aumentando o tempo de execução das obras.

“Aqui nós tínhamos como meta retirar as grelhas de concreto antigas que estavam quebradas, inclusive que tem pouca capacidade de escoamento, substituir por grelhas novas metálicas e limpar toda parte das bocas de lobo das caixas de drenagem. Logo que fizemos isso no primeiro lugar verificamos que o canal está entupido. Em análise rápida que fizemos, aqui ao logo dos anos sempre que tinha um buraco no canal ao invés de consertarem a tampa do canal mentiam material nesse buraco e faziam asfalto por cima. Isso foi entupindo o canal que tira água daqui da frente da Cobal e ele está praticamente todo entupido. Estamos mapeando, é um trabalho de garimpagem de ponto em ponto, achando onde está entupido, quebrando e reconstruindo para facilitar o escoamento das águas. Vai demorar mais do que tínhamos planejado. Perspectiva inicial de 30 a 45 dias, isso vai se alongar a 60 ou até 90 dias essa obra. Estamos tentando minimizar os transtornos”, explicou o secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Breno Queiroga.

O aposentado José Leão, que reside nas imediações da Cobal, comemorou a iniciativa para solucionar o problema histórico de alagamentos nas principais ruas e avenidas da área. “Eu moro aqui há muitos anos e sempre foi desse jeito, quando dá qualquer chuva alaga d’água. O novo prefeito Allyson está dando continuidade a essa obra e se Deus quiser vai melhorar mais”, disse o morador.

Trânsito

Os acessos às ruas Trinta de Setembro e Doutor Almeida Castro pela Leste-Oeste permanecem bloqueados durante as obras. Posteriormente, será interditado o acesso à avenida Dix-sept Rosado também pela Leste-Oeste. Os condutores de veículos precisam ficar atentos as mudanças e intervenções feitas pela Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e TrânsitoOs motoristas que estiverem trafegando pela avenida Leste-Oeste o acesso ao Centro pode ser feito pelas ruas Desembargador Dionísio Figueira (rua da Igreja do Perpétuo Socorro) ou Jerônimo Rosado. Os trechos interditados e as rotas alternativas foram inseridos no aplicativo Waze em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito. O App orientará os condutores de veículos com rotas para evitar que os motoristas trafeguem pelos trechos interditados. Agentes de trânsito realizam monitoramento na região.

“A gente solicita aos usuários que use outras áreas. Por exemplo, se você está do Vingt Rosado e quer ir ao Centro da cidade, desça direto na BR e pegue a avenida Presidente Dutra para ter acesso ao Centro. Mas se você está no Santo Antônio ou nas Barrocas, dobrou ali no entorno do ginásio, já pegue a segunda rua que a Desembargador Dionísio Figueira. Assim você vai evitar esse entorno da Cobal onde temos trabalhos com máquinas, escavação e o fluxo está bastante reduzido”, orientou o diretor executivo de mobilidade urbana Luís Correia.

Postado em 16 de fevereiro de 2021