Mossoró/RN, 21 de Abril de 2021

Polícia Civil zera roubos a carros-fortes no Rio Grande do Norte

Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

 A  Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) divulgou, nesta terça-feira (06), um balanço trimestral de suas ações de investigação e repressão ao crime organizado, que resultaram na ausência, há um ano e seis meses, de roubos a carros-fortes no Rio Grande do Norte. 

 Ao longo do primeiro trimestre do ano, foram deflagradas 13 operações policiais, que levaram à prisão de 31 suspeitos, dos quais 14 já eram investigados pela prática de crimes relacionados a roubos a bancos e a carros-fortes, sendo estes já condenados ou foragidos da justiça. 

 Foram cumpridos 48 mandados de prisão, um deles em desfavor do advogado criminalista Diego Rogério Freire Tavares Emídio, por tráfico de drogas interestadual e associação criminosa. De acordo com investigações, inicialmente, ele advogava para “Nem da Abolição” e Fernanda Belarmino, porém passou a também traficar drogas. Após a decretação de sua prisão, Diego Rogério teria fugido para Portugal, mas, posteriormente, se apresentou à Justiça. 

 Ainda foram apreendidas 378 munições, além de oito armas de fogo, uma delas um fuzil .50, considerada arma de guerra. Ainda durante o primeiro trimestre, foram apreendidos oito veículos, 16 kg de drogas, 200 emulsões encartuchadas, cordéis detonantes e espoletas.

 Além disso, foram detidos investigados que exerciam um papel de comando dentro da facção criminosa. Como resultado das ações, o estado está há um ano e seis meses sem nenhum registro de ocorrência de roubos contra empresas de transporte de valores. 

  A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181. 

Postado em 6 de abril de 2021