Mossoró/RN, 28 de Setembro de 2021

Câmara dá aumento de mais de 70% para diretora da Fundação Aldenor Nogueira

Em meio a tão propagada crise econômica, a Câmara Municipal de Mossoró deu aumento superior a 70% para a diretora da Fundação Aldenor Nogueira.

Com o reajuste publicado no Jornal Oficial do Município do dia 09 de agosto, o “salário” do cargo de diretor geral da Fundação Aldenor Nogueira saltou de R$ 3.500,00 para R$ 6.000,00. Vera Cantídio ocupa o cargo atualmente.

Embora seja o primeiro reajuste desde a criação da Fundação, em julho de 2015, o percentual aplicado é bem superior à inflação acumulada no período.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou em 21,2% entre julho de 2015 e julho de 2019, com o valor corrigido indo para R$ 4.242,01.

Mesmo pelo Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a inflação acumulada ficou muito abaixo, em 27,34%, com o valor corrigido indo para R$ 4.457,03.

Considerando o IPCA, o ganho real da diretora da Fundação Aldenor Nogueira foi de R$ 1.757,99. No caso do IGP-M, o ganho real foi de R$ 1.542,97.

A Câmara de Mossoró justificou que o reajuste foi “para equiparar o salário da diretoria geral da Fundação Aldenor Nogueira ao da diretoria geral da Câmara”. Acrescentou que “o salário referente ao cargo dessa natureza de direção ficou defasado em razão dos 13 anos sem reajuste. O valor foi fixado com base na realidade de câmaras municipais de outras cidades do interior do Nordeste, de porte equivalente de Mossoró”.

Por fim, a Câmara disse que o reajuste salarial para a direção da Fundação Aldenor Nogueira foi concedido, com base na Lei Complementar 115, de 22 de julho de 2015 (lei que instituiu a Fundação), que, em seu artigo 18, estabelece que a remuneração dos cargos da Fundação deve ser idêntica aos correspondentes da Câmara Municipal.

Postado em 12 de agosto de 2019