Mossoró/RN, 21 de Maro de 2023

Rosalba eleva patamar de abuso da máquina pública para se manter no poder

Que todo chefe do executivo faz uso da máquina pública para se manter no poder ou eleger o seu sucessor, todo mundo já sabe. Isso acontece em todas as esferas e geralmente passa ileso pelos olhos da justiça eleitoral. Mas o que a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, está querendo fazer ultrapassa tudo já visto até hoje.

Os dois últimos projetos apresentados pela prefeita mostram que ela não está medindo distância para tentar viabilizar o seu difícil projeto de reeleição. As pesquisas encomendadas pela própria prefeita mostram um cenário nunca enfrentado por ela antes.

Inicialmente, Rosalba apresentou o projeto do empréstimo dos R$ 150 milhões, informando apenas de onde deve vir o dinheiro, da Caixa, e comprometendo não só os repasses do FPM, como também outras fontes, se necessário for, para pagar as parcelas.

A prefeita não está nem aí para o que vem pela frente. Só quer saber se vai ter os recursos para dar um “banho de loja” em Mossoró exatamente no ano da eleição. Para ela tanto faz se nos anos vindouros não haverá dinheiro para pagar o salário dos servidores. A prioridade é a sua reeleição. E só. Vale lembrar que com os recursos do FPM, Rosalba já está atrasando o salário dos servidores. Imagine sem essa fonte como ficará.

No projeto mais recente, Rosalba quer criar 30 novos empregos na secretaria chefiada justamente por sua filha, Lorena Ciarlini. Sem concurso, a prefeita quer empregar 30 novas pessoas para lidar diariamente com as famílias mais carentes de Mossoró em pleno ano de eleição, claro.

Rosalba, na verdade, quer contar com 30 cabos eleitorais dentro da estrutura da Prefeitura de Mossoró, chefiada por sua filha, fazendo a sua campanha de reeleição todos os dias. Isso está claro. Só não enxerga quem não quer.

E essa é a única justificativa para a prefeita querer criar novos cargos em um cenário de crise econômica e com o salário do servidor já em atraso. Como você pode contratar novas pessoas sem estar pagando quem já está na folha? Falta competência e sobra malandragem*.

*Malandragem define-se como um conjunto de artimanhas utilizadas para se obter vantagem em determinada situação (vantagens estas, muitas vezes, ilícitas).

Postado em 14 de dezembro de 2019