Mossoró/RN, 18 de Maio de 2022

Aliança com Rosalba pode levar Jorge ao mesmo fim político de Tião

A cada hora que passa para o fim da janela partidária e também para a filiação de quem pretende disputar as eleições municipais deste ano, nos dias 03 e 04 de abril, respectivamente, mais crescem as especulações. A principal dele no momento, em Mossoró, é uma possível aliança entre a prefeita Rosalba Ciarlini e o empresário Jorge do Rosário.

As evidências apontam para esse desfecho, mas Jorge negou ao PORTAL DO OESTE que já exista qualquer acordo com a chefe do executivo mossoroense.

Mas independentemente de essa aliança já estar ou vier a ser fechada, caminhar ao lado de Rosalba pode levar Jorge a ter o mesmo destino político do seu amigo Tião Couto, que é o encerramento precoce da carreira que eles iniciaram juntos, em 2016, como candidatos a prefeito e vice.

Tião teve uma votação expressiva e, de certa forma, chegou a meter medo em Rosalba. Todos entendem que o empresário poderia ser hoje o nome para bater a atual prefeita. Só que no meio do caminho, Tião tomou decisões que jogaram o discurso do seu projeto político fora.

Jorge vai fazer o mesmo se já tiver decidido ou vier a decidir por apoiar e, até mesmo, formar chapa com Rosalba. Dizem que a prefeita o considera o vice dos sonhos.

O discurso do “grupo dos empresários” sempre foi de críticas à política e aos políticos tradicionais e de defesa de implantação de um novo jeito de fazer política e de governar.

Tião pisou em cima desse discurso ao se aliar a Robinson Faria em 2018, sendo o candidato a vice no furado projeto de reeleição do então governador. Só Deus e eles sabem o motivo. O povo não perdoou. A votação foi pífia e Tião teve a sua carreira política encerrada precocemente. O homem que tirou 51.990 votos há quatro anos, hoje não é nem cotado como um bom nome para enfrentar Rosalba novamente.

Como companheiro de toda hora, Jorge acompanhou de perto todo o esfacelamento político de Tião. Estaria ele disposto a repetir os mesmos erros e a enfrentar o mesmo processo? Ele diz que não. Será?

Postado em 2 de abril de 2020