Mossoró/RN, 18 de Maio de 2022

Empresa de transporte coletivo diz ter redução de 90% no faturamento e prejuízos causados por buracos

A empresa Cidade do Sol, concessionária do serviço de transporte coletivo em Mossoró, alerta que o segmento pode entrar em colapso na cidade ainda este mês. Motivo é redução drástica no faturamento, em cerca de 90% desde o início da pandemia do novo coronavírus.

“Desde a paralisação de aulas e limitação a circulação de pessoas em Mossoró, há duas semanas, o setor busca se adequar à queda da demanda, ao adaptar linhas, horários e outras medidas. A situação, no entanto, está se tornando insustentável. O transporte coletivo precisa ser socorrido com urgência para evitar paralisação.” adverte a Cidade do Sol.

A empresa também reclama do preço da passagem e de prejuízos causados por buracos espalhados pela cidade. “Esta semana, por exemplo, buracos estragaram dois pneus (cada um custa R$ 1.400). Há casos de molas quebradas e outros problemas, o faturamento não cobre o alto custo. Resultado: a saúde financeira da empresa, que já era péssima, piorou nas últimas semanas. E o desequilíbrio econômico se agravou no sistema, que está à beira do abismo.”, relata.

A Cidade do Sol solicita uma série de providências:

Isenção de Imposto Sobre Serviços (ISS) do Município;

Revisão do subsídio público sobre a gratuidade parcial da tarifa para estudante;

Instituição de subsídio municipal para idoso

Criação de vale transporte para servidor público municipal;

Isenção de ICMS sobre o combustível para transporte de passageiros pelo Governo do Estado;

Criação do Programa Transporte Social pelo Governo Federal.

Postado em 6 de abril de 2020