Mossoró/RN, 28 de Novembro de 2021

Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte inicia temporada 2021

Inspiradora, a música, ao longo dos anos, tem comprovado a sua importância e eficácia para o desenvolvimento do bem-estar. E, mais do que isso, uma aliada da mente humana, promovendo equilíbrio, concentração e raciocínio. É, pois, sabendo do seu importante papel perante a humanidade e na capacidade de auxílio para perpassar as dificuldades com mais leveza, que a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte – OSRN inicia em março a temporada 2021 do Projeto Movimento Sinfônico.

Para este mês, a OSRN traz a música Barroca como destaque. E para estudar e homenagear o estilo, a Orquestra promove videoaula, com o maestro Linus Lerner que convida o renomado Paulo Bosísio, no “Programa Formação”, dia 30 de março, às 19h. Gratuita e com vagas limitadas, os interessados podem se inscrever através do Sympla, a partir desta quarta-feira (24).

Violonista, concertista, camerista e pedagogo, Paulo Bosísio, ocupa cadeira vitalícia nº 8 da Academia Brasileira de Música e é um dos mais destacados nomes do cenário musical brasileiro. Carioca, nascido em 1950, Paulo estudou com Yolanda Peixoto e, posteriormente, como bolsista do Governo Alemão, com Berta Volmer e Max Rostal. Formou-se com grau máximo e distinção, obtendo o diploma de “Konzertexamen” – o título mais alto conferido a um instrumentista na Alemanha. Na qualidade de concertista, apresentou-se em turnê por diversas cidades da Europa; solou com todas as maiores orquestras brasileiras e realizou importantes turnês camerísticas como primeiro violino do “Quarteto Paulo Bosisio”, do “Quarteto da Universidade Federal Fluminense” e com o duo “Paulo Bosisio – Lílian Barreto”. É professor da Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio), e convidado em diversos seminários de música por todo o país. O maestro da OSRN, Linus Lerner comenta: “Bosísio é formador dos professores de quase todo o Brasil. Grandes nomes da música passaram por ele e alguns de seus alunos foram premiados em importantes concursos internacionais e nacionais”. O músico estreou diversas obras em primeira audição, a maioria dedicada a ele, tornando-se um dos mais empenhados executantes de música brasileira contemporânea.

Já no dia 31 de março, estreia a temporada 2021 da série Vídeo Homenagem, no canal oficial da Orquestra, no YouTube. O primeiro do ano é uma homenagem aos 350 anos de Tomaso Albinoni e conta com participação especial de Durval Cesetti tocando órgão, além de percorrer por patrimônios arquitetônicos do Rio Grande do Norte que contém a arte barroca.

Música Barroca

O Barroco foi uma tendência artística que primeiro se desenvolveu nas artes plásticas, logo após, na literatura, no teatro e, por fim, na música. A palavra ‘barroco’, de origem portuguesa, significa pérola ou joia de formato irregular. Muito utilizada para designar o estilo da arquitetura e da arte do século XVII. Na música, o termo passou a ser aplicado pelos músicos para indicar o período da história da música, como o aparecimento da ópera, Orfeu de Monteverdi, em 1607 e do oratório, até a morte de Johan Sebastian Bach, em 1750.

Também foram criadas a fuga, a suíte, a sonata e o concerto. Uma época considerada de maior extensão da música ocidental, no qual, a música instrumental passa a ter a mesma importância da vocal. Dentre as características mais importantes do estilo barroco estão: o do baixo contínuo, contínuo, do contraponto e da harmonia tonal, em oposição aos modos gregorianos até então vigente. Com ritmo enérgico, melodias cheias de ornamentos, contraste de timbres de instrumentos e contraste de sonoridade forte e suave constituem a música barroca.

A Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte tem o Governo do Estado do RN como seu principal mantenedor. E a temporada 2021 é realizada através do projeto Movimento Sinfônico por meio do patrocínio via incentivo fiscal da Companhia Energética do Rio Grande do Norte – Cosern e Instituto Neoenergia, mediante Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado do RN, da Unimed Natal, Hospital do Coração e Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão. O projeto Movimento Sinfônico é uma realização da OSRN / Fundação José Augusto e da MAPA Realizações Culturais. Apoio G7 Comunicação.

Postado em 23 de março de 2021