Mossoró/RN, 15 de Maio de 2021

Os 100 dias de Allyson não é 8 e nem 80

Por MAGNOS ALVES – magnos.alves@gmail.com

Estando aqui “desocupado”, após comemorar mais um título do Flamengo, agora sobre o Palmeiras, resolvo fazer uma análise sobre os 100 primeiros dias da gestão do prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra. Serei muito breve, como a alegria dos palmeirenses na disputa por pênaltis. A avaliação que faço é que, por enquanto, o governo do “pobrezinho” não é 8 e nem 80.

Não há grandes feitos a apontar, talvez a liberação do Estádio Nogueirão possa ser colocada numa lista de coisas importantes realmente feitas por interesse e esforço da atual gestão. Mas também não temos e nem devemos cobrar algo extraordinário, pelo menos tão cedo. São apenas 100 dias.

Por enquanto, Allyson surfa nas obras herdadas, paga os salários da sua gestão dentro mês (dezembro ainda aguarda conclusão) e se esforça para tornar algo pequeno ou mediano em grande, por meio de um trabalho incessante de mídia.

Não há nesses 100 dias motivo para grande celebração ou preocupação. Aliás, considero que avaliar uma gestão, após tão pouco tempo, é uma atitude tão desnecessária quanto o pênalti cometido por Rodrigo Caio no jogo de hoje. Deixa a bola rolar.

Postado em 11 de abril de 2021