Mossoró/RN, 15 de Maio de 2021

Quase um ano depois de desapropriação, obra de ampliação do Cemitério Novo Tempo se arrasta e muros ainda não foram construídos

A obra de ampliação do Cemitério Novo Tempo, em Mossoró, continua se arrastando. Com isso, os corpos continuam sendo sepultados em uma área desprotegida.

Na tarde da última sexta-feira (09), apenas quatro funcionários trabalhavam na construção dos muros de proteção, que ainda está distante de cobrir toda a área de ampliação do cemitério.

Desde julho do ano passado, o PORTAL DO OESTE denunciou que os corpos, principalmente de vítimas da Covid-19, estavam sendo sepultados em um terreno cercado apenas por mato.

A desapropriação de uma área de 20 mil metros quadrados para ampliação do Cemitério Novo Tempo foi feita no dia 30 de abril do ano passado, na gestão da então prefeita Rosalba Ciarlini. Quase um ano depois, os muros ainda não foram construídos, apesar da urgência.

A empresa vencedora da licitação, realizada em julho, foi a Andrade e Reis Engenharia e Projetos, com investimento no valor de R$ 215.259,69, de acordo com dados do Portal da Transparência.

O PORTAL DO OESTE entrou em contato com a Prefeitura de Mossoró para saber a previsão de conclusão da obra, mas não teve resposta até o momento.

Postado em 12 de abril de 2021