Mossoró/RN, 29 de Novembro de 2021

Concurso Jovens Solistas Aldo Parisot premia instrumentistas brasileiros

Com alcance nacional, advindo de 18 cidades, distribuídas em nove estados brasileiros, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte – OSRN anunciou os vencedores do Concurso Jovens Solistas Aldo Parisot – Etapa Nacional durante o programa Quartas Clássicas, no canal oficial da OSRN, pelo YouTube, na última quarta-feira (28), com apresentação da diretora de produção da Orquestra, Tatiane Fernandes, do maestro e diretor artístico, Linus Lerner e participação especial do violoncelista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Fábio Presgrave.

No total, foram 45 inscrições, desses, 40 habilitados na avaliação, resultando em 25 finalistas espalhados pelo Brasil. A categoria “Voto Popular” obteve mais de 7 mil votos no total, destinando o prêmio de primeiro lugar, com 11,63% dos votos para Dhouglas Umabel – violino (Porto Alegre/RS), que recebe certificado e R$ 1 mil. “Foi um prazer enorme. Acabei envolvendo amigos e familiares na participação do Concurso e isso foi muito bom! ”.

O maestro Linus explica que a participação popular é muito importante para a música erudita do país e que, atualmente devido a pandemia, o público está nas redes sociais. Tatiane Fernandes também comenta sobre a categoria: “O voto popular é a nossa plateia. Quando pensamos no concurso, estávamos tomados pela novidade do distanciamento social, e como íamos continuar tendo contato com o público?! A gente entrega o nosso máximo e são eles que nos completam”, expõe satisfeita com o resultado.

No “Júri Oficial”, seguindo os critérios de musicalidade, técnica e performance, designou o primeiro lugar para Jean Lopes Baiano – violão (Porto Seguro/BA) que recebe certificado e R$ 3 mil. “Eu não esperava ganhar, porque o nível do concurso estava muito alto; conheço alguns que participaram e só de estar na final com eles já é muito bom. Conquistar essa posição é um sonho”, comenta o instrumentista. O maestro acrescenta: “Achei a performance do Jean impressionante! Conhecedor da técnica, do instrumento, com postura e maturidade musical. Uma grata surpresa termos um violonista como vencedor do concurso da Orquestra”. O segundo lugar foi para Davi Emerick –  piano (Belo Horizonte/MG) e o terceiro lugar para Dâmaris dos Santos – violino (Porto Alegre/RS).

Na categoria “Menção Honrosa”, para prestigiar e valorizar os talentos que obtiveram notas acima de 9, a comissão avaliadora da OSRN decidiu dedicar o título para três candidatos: Ervino Rieger – piano (Cruz Alta/RS); Dhouglas Umabel – violino (Porto Alegre/RS) e Bruno William – violoncelo (São Paulo/SP).

Os prêmios em dinheiro são repassados dentro do sistema de pagamento autorizados pela Lei de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão e todos os vencedores recebem certificado. Realizado integralmente de maneira virtual, a Etapa Nacional é voltada para instrumentistas (oboé, flauta transversal, fagote, clarinete, saxofone, trompete, trompa, trombone, eufônio, tuba, violino, viola, violão, piano, violoncelo, contrabaixo, percussão – todo instrumental comum as práticas sinfônicas) entre 12 a 28 anos, nascidos no Brasil ou pessoas oficialmente naturalizadas brasileiras, residentes ou não no país.

A Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte tem o Governo do Estado do RN como seu principal mantenedor. A temporada 2021 é realizada através do projeto Movimento Sinfônico por meio do patrocínio via incentivo fiscal da Companhia Energética do Rio Grande do Norte – Cosern e Instituto Neoenergia, mediante Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado do RN, da Unimed Natal, Hospital do Coração e Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão; Apoio G7 Comunicação. O projeto Movimento Sinfônico é uma realização da OSRN / Fundação José Augusto e da MAPA Realizações Culturais.

Postado em 31 de julho de 2021