Mossoró/RN, 16 de Outubro de 2021

Depois de nove meses, RN não registra morte por Covid-19

Em mais uma comprovação de que vacina salva vidas, a plataforma Regula RN, criada para controlar e acompanhar a regulação de leitos e a internação de pacientes covid em tempo real, registrou do sábado (14), três indicadores que apontam para o recuo da pandemia no Rio Grande do Norte. Pela primeira vez, desde novembro do ano passado, não houve morte no período de 24 horas (das 23h da sexta-feira até as 23h do sábado). Segundo, o número de pacientes internados em leitos críticos no SUS caiu para um patamar abaixo de 100, ante mais de 400 em junho deste ano.


O terceiro dado importante no monitoramento da pandemia diz respeito aos pedidos de internação de pacientes em leitos covid, que vêm caindo gradativamente à medida que a vacinação avança. No pico da pandemia, eles chegaram a mais de 150/dia. A média móvel atual é de 25. No sábado passado foram apenas 10 pedidos, e neste domingo, até o meio da tarde, 17 solicitações tinham entrado no sistema de regulação.

“Isso é resultado de um esforço coletivo da sociedade, da luta de um governo que acredita na ciência, que lutou pela vacina, que adotou, juntamente com os prefeitos, as medidas recomendadas pelo comitê científico nas fases mais cruciais da pandemia. A redução do número de internados em UTI, dos pedidos de internações e de mortes por covid, nos permitiu retomar um programa importante na área da Saúde, que é o Mais Cirurgias Mais Saúde. Estamos retomando agora e vamos intensificar em setembro, as cirurgias eletivas que foram interrompidas no ano passado quando a pandemia se intensificou”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Fátima aproveitou para fazer um alerta e um apelo à população: “A pandemia não acabou. É preciso manter os cuidados, higienizar as mãos, usar máscara, evitar aglomerações. E o mais importante: não deixem de se vacinar. A vacina é o caminho para superar estes tempos difíceis que estamos vivendo.”  Até o final da manhã de sábado (14), a Plataforma RN + Vacina registrava 2.525.057 doses aplicadas no Rio Grande do Norte.




Indicadores
Na atual fase da pandemia, o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde–LAIS/UFRN, Ricardo Valentim, considera os pedidos de internação mais importantes para monitoramento da covid do que o registro de novos casos da doença. “Esses pedidos indicam o número de pessoas que estão adoecendo de forma moderada ou grave. Se o paciente estiver positivado, mas sem precisar de internação, principalmente em UTI, significa que não vai gerar óbito.”

 

Para ele, as medidas protetivas adotadas pelo governo do Estado quando do recrudescimento da pandemia, e aumento da cobertura vacinal agora, surtiram efeito. “Os indicadores do Rio Grande do Norte são melhores que os do Nordeste e os do Brasil. O RN tem um número proporcional de óbitos (mortes por 100 mil habitantes) menor que os regionais e nacionais. O Estado está de parabéns pela imunização. Temos uma população que está aderindo à vacinação e isso vem conferido uma proteção muito grande contra a doença. A vacinação tem colocado o nosso Estado em destaque no enfrentamento da covid-19”, destacou Valentim.



A PANDEMIA NO RN
15 de agosto de 2021

Casos confirmados: 362.285
Casos suspeitos: 168.247
 
Descartados: 700.122
Recuperados: 252.062

Óbitos
Acumulados: 7.210
Confirmados nas últimas 24 horas: 00

Vacinas
Doses aplicadas: 2.525.057

Postado em 16 de agosto de 2021