Mossoró/RN, 05 de Dezembro de 2021

Denúncias de violência contra a mulher aumentam 36% durante o Agosto Lilás

A campanha Agosto Lilás teve como propósito conscientizar a população sobre a importância da denúncia em caso de violência doméstica e familiar contra a mulher. As ações chegaram a várias regiões da cidade por meio da Patrulha Maria da Penha. Os trabalhos educativos ocorreram em parceria com o Centro de Referência da Mulher (CRM), através da Secretaria de Desenvolvimento Social.

Durante o mês de agosto, diversas atividades foram desenvolvidas para informar à população sobre os canais de denúncia e serviços oferecidos pelo município para a proteção das vítimas. Em junho deste ano, foram registradas 36 ocorrências de violência contra a mulher. No mês da campanha, o Centro Integrado de Operações de Trânsito e Segurança Pública (CIOTS) registrou 49 ocorrências, apresentando um aumento de 36%, comparado ao mês anterior.

Entre as ocorrências registradas estão violência física, ameaças contra a mulher e cárcere privado. A coordenadora de ações educativas da Patrulha, Lilian Cynthia, enfatizou que as ações desenvolvidas nas unidades públicas do município foram fundamentais para o sucesso da campanha.

“Encerramos a campanha Agosto Lilás em Mossoró com a sensação de dever cumprido. Inicialmente organizamos um cronograma que durante a campanha foi se estendendo e ao final tivemos um balanço muito positivo. Levamos informações importantes a centenas de mulheres das zonas urbana e rural de Mossoró sobre o trabalho da Patrulha Maria da Penha, a rede de proteção à mulher vítima de violência e os canais de denúncia da Guarda Municipal”, destacou Lilian Cynthia.

“Tivemos um saldo muito positivo, levando informações sobre a conscientização da violência doméstica contra a mulher às zonas urbana e rural, contemplando escolas e Unidades Básicas de Saúde. A Patrulha Maria da Penha trabalha 24h. É um serviço especializado, atendendo vítimas de violência doméstica através da nossa central, como também fazendo o acompanhamento das mulheres que possuem medidas protetivas”, explicou Jamile Silva, coordenadora da Patrulha Maria da Penha.

Segundo Lilian Cynthia, as atividades educativas da Patrulha para o fim do ciclo da violência contra a mulher vão durar o ano inteiro. “A ideia é que ações educativas como essas continuem durante todo o ano e que os casos subnotificados cada vez mais sejam denunciados para que mais mulheres consigam se livrar do ciclo de violência”, a coordenadora ainda destaca que “o aumento no registro de violência durante a campanha mostra que as mulheres estão mais informadas e conscientes da importância de realizar a denúncia”, complementou. 

A central de emergência da Patrulha Maria da Penha funciona 24h por dia, sete dias por semana. A vítima pode ser entendida através do número 153 ou pelo (84) 9 8631-7000. A Guarda Municipal de Mossoró está à disposição da sociedade em defesa da cidadania.

Foto: Wilson Moreno

Postado em 2 de setembro de 2021