Mossoró/RN, 07 de Dezembro de 2021

Vereador Raério Araújo denuncia venda de apartamentos dos residenciais Mossoró I e II e gastos elevados com transporte escolar em meio a pandemia

O vereador Raério Araújo (PROS) fez uma denuncia durante a sessão ordinária desta terça-feira, 14. De acordo com o parlamentar, moradias dos residenciais Mossoró I e II estão sendo vendidas ou alugadas, o que é proibido por lei, já que os apartamentos fazem parte de um programa de moradia popular do Governo Federal, coordenado pelo município.

O vereador citou ainda o Conjunto Residencial Odete Rosado, que segundo Raério, possui mais de 500 casas vazias. “Cobro, com urgência, que a Caixa Econômica Federal tome providências e fiscalize essa situação. Muitas famílias não têm onde morar e casas que deveriam ser ocupadas por quem realmente precisa estão sendo negociadas”, alertou.

Raério afirmou ainda que recebeu denúncias de que as casas foram utilizadas como forma de comprar votos, por isso não chegaram às famílias que realmente precisam.

Educação

Outra grave denuncia feita pelo vereador Raério foi sobre gastos com transporte escolar, realizados pela Prefeitura de Mossoró no ano de 2020. “Em um ano em que as escolas estavam todas paradas por causa da pandemia, foram gastos mais de cinco milhões de reais em transporte escolar. Isso é um absurdo”, afirmou.

Entre os dados apresentados pelo vereador, estão os valores de mais de 70 mil reais gastos com reparos em pneus, 120 mil reais com pneus, óleo e filtro, mais de 15 mil reais em peças para ônibus e mais de 10 mil reais com lavagem dos veículos. “É urgente que esses dados sejam analisados e investigados. Como a gestão passada teve tantos gastos se não houve aulas presenciais?”, questionou.

Postado em 14 de setembro de 2021