Mossoró/RN, 05 de Dezembro de 2021

Grupo de estudos do IHGRN pesquisa história de mulheres do Rio Grande do Norte

O Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte (IHGRN) retoma às atividades do seu Grupo de Estudos. O tema da pesquisa atual é a história de mulheres do Rio Grande do Norte. O objetivo final é a produção de estudos biográficos de mulheres norte-rio-grandenses pioneiras e que se destacaram em suas áreas de atuação.

Iniciado em 2019, quando produziu uma pesquisa sobre os institutos históricos do Brasil que resultou em um trabalho pioneiro, Institutos Históricos e Geográficos do Brasil,  a proposta do grupo de estudos para 2021-2022, é levantar, escrever e apresentar histórias de mulheres ainda desconhecidas do grande público. Entre os nomes a serem pesquisados, a considerada a primeira jornalista do Rio Grande do Norte, Úrsula Barros (1864-1905); a poeta, jornalista e musicista, Etelvina Antunes de Lemos (1885-1963); e a empresária Amélia Duarte Machado (1881-1981).

O Grupo conta com a participação de Gustavo Sobral, coordenador do Grupo; do atual diretor de Biblioteca, Arquivo e Museu (BAM) da Instituição, André Felipe Pignataro, e do coordenador da BAM, Pedro Simões; da equipe de comunicação, integradas pela jornalista Marcela Bulhões e pela bacharel em Direito, Maria Simões; e com a participação da sócia efetiva, a pesquisadora e escritora, Elza Bezerra.

O grupo trará para discussão, entre outros textos de apoio, o trabalho da jornalista espanhola Rosa Montero, Nós, mulheres para pensar a perspectiva da mulher na história e as possíveis formas de estudar e escrever histórias de mulheres.  As atividades começaram em 18 de agosto, data do primeiro encontro.

Mas esta não é a primeira iniciativa atual do IHGRN para valorizar a história de mulheres, o  passo inicial veio por iniciativa de Gustavo Sobral e André Felipe Pignataro com a descoberta da história das doadoras de peças ao acervo do Instituto, quais sejam: Sinhá Galvão, Neusa Guerra e Clara Soares, no processo de estudo das peças do acervo que integra a série de textos para o jornal Tribuna do Norte que vêm sendo publicados semanalmente no espaço cativo do Instituto no jornal.

Livro “Institutos Históricos e Geográficos do Brasil”, publicado pelo Instituto em 2019. (Imagem: Maria Simões)

O Grupo de Estudos

O Grupo de Estudos foi criado em 2019 por Gustavo Sobral, enquanto Diretor de Biblioteca, Arquivo e Museu da Instituição, e contou com a participação de colaboradores da Instituição. O intuito do Grupo é debater assuntos relacionados à pesquisa e às atividades da Biblioteca, Arquivo e Museu, leitura e discussão de textos em torno de diversas temáticas, bem como a recepção de convidados para explanar sobre temas de suas áreas de interesse. A pesquisa sobre os Institutos Históricos estaduais do Brasil, realizada entre fevereiro e junho de 2019, resultou em uma publicação em livro sob forma de verbete de um histórico de cada um dos institutos geográficos estaduais do Brasil.

O Instituto

O Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande, fundado em 1902, é a mais antiga instituição cultural do Estado. Abriga a biblioteca, o arquivo e o museu mais longevos em atividade no solo potiguar. Promove exposições, palestras e atividades voltadas à manutenção e divulgação da cultura, história e geografia norte-rio-grandense e publica a sua revista desde 1903, sendo a mais antiga ainda em circulação no Estado.

Imagem: Maria Simões

Postado em 4 de novembro de 2021