Mossoró/RN, 14 de Agosto de 2022

Servidores municipais da saúde de Mossoró protestam contra retirada de insalubridade adotada durante a pandemia

Servidores municipais da saúde de Mossoró realizaram protesto na manhã desta terça-feira (30) contra a retirada dos 40% de insalubridade adotada durante a pandemia do novo coronavírus.

A atividade foi realizada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Belo Horizonte e contou, segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindserpum), com a presença de vários servidores da Saúde, incluindo os plantonistas, segmento mais afetado pela retirada do benefício.

A insalubridade especial foi adotada em maio do ano passado, na gestão Rosalba Ciarlini, e revogada no último dia 11 de novembro, pelo atual prefeito Allyson Bezerra.

A presidenta do Sindiserpum, Eliete vieira, argumenta que os recursos federais não deixaram de chegar aos cofres da Prefeitura de Mossoró, conforme informações repassadas à diretoria: “Se consultarmos o site do Fundo Nacional de Saúde vamos verificar que Mossoró continua recebendo dinheiro para o combate à pandemia, não é justo tirar direitos daquele que mais precisa de amparo neste momento, que está cuidando das outras vidas e arriscando a sua.”, destaca.

Em nota enviada ao PORTAL DO OESTE, a Prefeitura de Mossoró rechaçou o argumento da sindicalista e frisou que todos os profissionais da saúde se encontram vacinados contra a Covid-19.

De acordo com dados do Portal da Transparência da Prefeitura de Mossoró, o repasse de recursos do Governo Federal para Covid-19 em 2021 caiu consideravelmente em relação a 2020. De janeiro a novembro do ano passado, no último ano do governo Rosalba Ciarlini, Mossoró recebeu R$  41.780.511,88 para enfrentamento da pandemia, enquanto que no mesmo período deste ano foram R$ 24.865.974,30, R$ 16.914.537,60 a menos.

Grande parte desses recursos foi direcionado para a Junta Interventora da Associação de Assistência e Proteção à Maternidade e à Infância de Mossoró (Apamim), que somente neste ano já recebeu, via Prefeitura de Mossoró, R$ 24.562.528,70 em dinheiro carimbado para a Covid-19

Confira a nota na íntegra abaixo:

A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), esclarece que a falta de incentivo financeiro do Governo Federal resultou na revogação do pagamento de adicional de insalubridade Covid-19, concedido anteriormente, para os profissionais da saúde do município em razão da pandemia.

Esclarece ainda que todos os profissionais da saúde se encontram vacinados contra a Covid-19, conforme calendário de vacinação até a 3ª dose (Dose de Reforço).

Secretaria Municipal de Saúde
Prefeitura Municipal de Mossoró
Nota Oficial em 30 de novembro de 2021

Postado em 30 de novembro de 2021