Mossoró/RN, 30 de Junho de 2022

Após desafio de Consultor-Geral, deputada sai em defesa de colegas e afirma que houve alteração em Plano de Carreira dos Professores

Após o Consultor-Geral do Município, Humberto Fernandes, desafiar a vereadora Marleide Cunha (PT) e a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindserpum), Eliete Vieira, a provarem que o prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra (SD), descumpriu a palavra ao enviar projeto de lei que alterou o Plano de Cargos Carreiras e Salários dos Professores diferente do acordado em negociações, a deputada estadual Isolda Dantas (PT) saiu em defesa da colegas e afirmou que houve descumprimento sim.

A deputada citou, por exemplo, que no Plano de Carreira atual, o professor de nível 1 teria 40% de aumento quando mudasse para o nível 2. Mas agora, de acordo com ela, o aumento será de apenas 5%”.

“O prefeito Allyson descumpriu, sim, o que acordou em mesa de negociação com os professores de Mossoró porque não negociou só o piso deste ano (que pagará em suaves parcelas até 2023). Também prometeu que não mexeria no plano de cargos e salários, mas modificou”, afirmou Isolda.

Já Humberto Fernandes garantiu que que os professores não perderam direitos e que houve apenas a alteração de uma tabela excluindo uma categoria que não existe mais (professor com formação em ensino médio). “O que garante o direito é a lei. Não posso dizer uma coisa na lei e outra na tabela. Quem cria o direito é a lei e não a tabela. Não mexi em nada. Não haverá nenhum prejuízo em reajustes futuros”, assegurou o Consultor Geral, em entrevista ao Foro de Moscow.

Postado em 3 de abril de 2022