Mossoró/RN, 01 de Julho de 2022

Isolda Dantas repudia bloqueio de R$ 3 bi do MEC para instituições federais

A deputada Isolda Dantas (PT) repudiou nessa terça-feira (31), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, o anúncio feito pelo Ministério da Educação (MEC) que aponta bloqueio de R$ 3,2 bilhões para as instituições federais. Segundo a parlamentar, o corte irá comprometer o funcionamento das entidades.
 
“Agora estamos vendo na prática o resultado da PEC do teto de gastos enviado pelo Governo Federal e aprovado pela Congresso. O bloqueio informado pelo MEC significa reduzir o acesso dos filhos da classe trabalhadora às instituições federais de educação. É muito grave o que está acontecendo”, disse Isolda.
 
De acordo com ela, o corte de recursos para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é da ordem de R$ 23 milhões. Para os Institutos Federais do RN (IFs), o valor chega a R$ 13 milhões. “Isso sem dúvida afeta diretamente a instituição num momento em que ela voltou (UFRN) a ter aulas presenciais, impactando nas bolsas, na limpeza, na segurança e em todas as questões funcionais. E olhe que a Ufersa ainda nem anunciou o montante bloqueado para ela”, lamentou Isolda.
 
A deputada defendeu que os bloqueios anunciados sejam revistos, destacando principalmente os cortes que envolvem as áreas da saúde e educação, que segundo ela, são setores fundamentais para a classe trabalhadora. “A educação pública nunca foi e nunca será gasto – é uma máquina de realizar sonhos. Quantas histórias de vitória e superação já ouvimos sobre famílias humildes que conseguiram formar seus filhos? Fica o nosso repúdio a esse governo que enxerga a educação como um gasto. A educação pública precisa voltar a ser prioridade nesse País”, concluiu Isolda.

Postado em 31 de maio de 2022