Mossoró/RN, 18 de Agosto de 2022

Poeta Caio César Muniz poderá integrar a Academia Cearense de Literatura de Cordel

Radicado em solo potiguar desde 1992, o poeta cearense Caio César Muniz, de Iracema, praticamente construiu sua carreira literária no Rio Grande do Norte. Autor de vários títulos, entre poesias em vários estilos, crônicas, trabalhos de cunho histórico e literatura de cordel, o poeta terá nesta segunda-feira (25) a oportunidade de mostrar seu trabalho e fixar sua arte em seu estado natal.

Caio, que também é presidente da Academia Iracemense de Letras e Artes, será sabatinado com vistas a integrar o corpo de acadêmicos da Academia Cearense de Literatura de Cordel (ACLC), criada em agosto do ano passado e atualmente com 50 imortais.

Para compor a ACLC é preciso, além de ser maior de 18 anos, ser natural e/ou ter naturalidade cearense e ter pelo menos 2 cordéis publicados.

O presidente, Charles Melo é natural de Groaíras, e diz que o objetivo da Academia é apoiar o cordel e cordelistas do Estado: “A ACLC foi criada em prol da literatura de cordel cearense e tem um importante papel tanto de manter o cordel ativo quanto apoiar os cordelistas cearenses. Além de ser a primeira academia de cordel do estado do Ceará”.

A sabatina com Caio acontece nesta segunda à partir das 16h.

Sobre Caio César Muniz: Francisco Caio César Urbano Muniz (Caio César Muniz) é natural de Iracema/CE, escreve desde os 09 anos de idade e reside em Mossoró/RN desde 1992, onde ocupou a edição de cultura do jornal O Mossoroense e foi assistente e editor da Coleção Mossoroense.

É sócio fundador e foi presidente por duas vezes da POEMA – Poetas e Prosadores de Mossoró e da Academia Iracemense de Letras e Artes (AILA), da qual é o atual presidente, é sócio correspondente da Academia Apodiense de Letras (Aapol) e também faz parte da Academia Mossoroense de Literatura de Cordel.  

É autor dos livros “E Na Solidão Escrevi” (poesia, 1996); “Notívago” (poesia, 1998); “Sobre o Tempo e as Coisas” (poesia, 2003); “Crônicas a Temporais” (crônicas, 2015); “Batendo à Porta do Céu – a Chegada de Belchior ao Paraíso” (poesia, 2019), dentre outros trabalhos em parceria com Vingt-un Rosado, de quem foi editor-assistente durante seis anos.

É bacharel em Comunicação Social com habilitação em jornalismo pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e atual assessor de comunicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum).

Postado em 25 de julho de 2022