Mossoró/RN, 08 de Dezembro de 2022

Operação contra laranjas é realizada no RN e em outros 12 estados e no DF

Fotos: PF

A Polícia Federal (PF) realiza, nesta terça-feira (2), a operação Não Seja Um Laranja em 13 estados de todas as regiões do país, além do Distrito Federal. A ação tem a participação das polícias civis do Distrito Federal, Pará e São Paulo.

Foram cumpridos 43 mandados de busca e apreensão contra acusados de fraudar contas em diversos bancos do país utilizando nomes de terceiros. De acordo com as investigações, o valor das fraudes chega a R$ 18,2 milhões.

Na cidade de Imperatriz, a segunda maior do Maranhão, foram apreendidos 18 cartões em nome de terceiros; além de 21 cartões em nome de um suspeito, que acabou intimado.

Na capital do Piauí, Teresina, os agentes cumpriram quatro mandados e apreenderam diversos documentos e cartões bancários também em nome de terceiros.

Já em Cáceres, Mato Grosso, na divisa com a Bolívia, um suspeito foi preso em flagrante com 3 quilos de maconha e cocaína.

Os outros estados onde ocorreram as ações são Bahia, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

As investigações também contaram com informações prestadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Os investigados responderão por associação criminosa, furto qualificado e falsidade ideológica. As penas podem ultrapassar 20 anos de prisão.

De acordo com a Polícia Federal, há um aumento da participação de pessoas físicas que atuam como laranjas, ou seja, que recebem dinheiro para “emprestar” suas contas bancárias para criminosos realizarem operações fraudulentas. Nos últimos anos, esse crime tem sido um dos principais caminhos para o financiamento de organizações criminosas e pode causar prejuízo para milhares de pessoas.

Postado em 2 de agosto de 2022