Mossoró/RN, 05 de Outubro de 2022

Fábio Dantas aponta necessidade de projeto para garantir liberdade econômica no RN

Foto: Moraes Neto/FIERN

O ex-deputado Fábio Dantas foi o segundo candidato ao Governo do Estado nas Eleições de 2022 a apresentar, no Fórum Caminhos do RN, suas propostas para o desenvolvimento do estado, nesta sexta-feira (26). A segunda edição do Caminhos do RN é realizada pela Federação das Indústrias do Estado (FIERN), na Casa da Indústria. Em sua fala inicial, o candidato destacou a necessidade de uma lei que garanta a liberdade econômica no Rio Grande do Norte. 

A proposta de Dantas vai ao encontro da Política Industrial proposta na Agenda Caminhos do RN para o Desenvolvimento Industrial 2023-2026, elaborada pelo MAIS RN, unidade de planejamento estratégico contínuo da FIERN. A agenda foi entregue ao postulante pelo presidente da Federação, Amaro Sales de Araújo. 

“Ainda no início do governo, precisamos vender para o Brasil e para o mundo um estado que é pujante e o melhor lugar para se investir no Brasil”, destaca Dantas. “Não podemos olhar para outros estados ter avanços enquanto ficamos para trás”, continua. 

Para isso, o candidato afirma que é preciso agilizar um projeto de lei estadual para apreciação do legislativo. “Temos que mandar, ainda no primeiro mês de governo, um projeto de liberdade econômica que chegue à Assembleia Legislativa ainda no primeiro dia de governo, que trate de todas as legislações protecionistas do estado que não colaboram com nossa economia”, frisa Dantas. 

Ele esclarece que a proposta envolve três pontos que possibilitem a governabilidade. “Esse projeto vem para que possamos fazer um modelo de liberdade econômica que contemple concessões de serviços públicos, a redução irreversível da taxa de tributos para o contribuinte e o investimento em infraestrutura”, explica o candidato. “Ninguém governa e faz logística industrial, comercial, empresarial ou turística sem estradas”, exemplifica o candidato. 

Ainda sobre a proposta de liberdade econômica, o candidato afirma que a iniciativa deve ser pensada para o longo prazo. “Temos que propor um projeto que transite décadas e que não dure apenas um governo”, aponta Dantas. 

O ex-deputado ressalta que o projeto visa alavancar a geração de emprego e renda no estado. “Temos muitas pautas, mas nenhuma é mais importante que a geração de emprego e renda, porque isso é a base para qualquer governo”, afirma. “Nesse sentido, destaco que a indústria é indutora do crescimento. Sem um setor produtivo forte não há governo, não há produção de riqueza e, consequentemente, não há governo”, frisa Dantas. 

No momento de perguntas sobre os tópicos listados na Agenda Caminhos do RN 2023-2026, o candidato reforçou a fala sobre liberdade econômica ao responder sobre uma Política Industrial do Rio Grande do Norte e falou sobre a importância da chegada das águas do Rio São Francisco em sua resposta sobre a Transposição, Irrigação e Transformação Econômica.  

“A transposição traz uma motriz de águas praticamente infinita e um potencial para a melhora da qualidade de vida da população, com o fim da seca, além do potencial para alavancar o desenvolvimento econômico de diversas regiões do interior do estado”, disse. 

Dantas também elogiou a FIERN pela realização do evento e destacou sua importância para o debate das propostas. “O Caminhos do RN é muito importante para ajudar qualquer governante, porque mostra a visão do setor produtivo para o desenvolvimento”, comenta.  

“Ainda assim, precisamos de um governo que não apenas dialogue, mas que faça a política pública real se tornar efetiva nas ruas para toda a população”, completa. 

A Agenda lista dez tópicos essenciais para a retomada do processo de industrialização do estado, para melhorar a atração de investimentos externos e, indiretamente, contribuir para a saúde fiscal com o aumento de arrecadação e geração de empregos. Em cada um dos pontos é apresentado um diagnóstico do cenário atual, bem como as demandas e prazos de políticas públicas para alavancar avanços, além dos agentes públicos que precisam estar envolvidos em cada tema. 

Entre as propostas presentes no documento está a criação da Política Industrial, por meio de Lei Estadual que proporcione segurança jurídica e uma rota de desenvolvimento para a indústria potiguar, tendo em vista que o desenvolvimento industrial do RN passa por um esforço conjunto e coordenado dos atores públicos e privados e está associado à melhoria contínua das vantagens competitivas do estado; à atração de novos investimentos; e ao desenvolvimento da formação e capacitação empresarial, gerencial e profissional de uma cultura empreendedora em todos seus segmentos. 

Ao promover uma nova edição do “Fórum Caminhos do RN”, a FIERN mantém o compromisso de apresentar as propostas do setor industrial e abrir um espaço para que os candidatos detalhem seus planos e respondam sobre as principais questões levantadas pelos empresários. 

Postado em 27 de agosto de 2022