Mossoró/RN, 27 de Novembro de 2022

Assistentes sociais reivindicam mais valorização em Mossoró

Em audiência pública, na manhã de hoje (13), na Câmara Municipal de Mossoró, assistentes sociais apresentaram reivindicações da categoria em Mossoró: criação e cumprimento de piso salarial e de Plano de Cargos, Carreira e Salários; inserção do profissional assistente social na educação básica e no programa Estratégia da Família e realização de concurso público pela Prefeitura de Mossoró.

A categoria também pleiteou melhor condição de trabalho. Segundo a coordenadora do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS/RN), Karina Gadelha, há sucateamento de equipamentos, carência de profissionais e defasagem salarial. E ressaltou a importância da atuação dos profissionais. “Assistentes sociais são parceiros das políticas e defensor dos direitos dos usuários”, frisou.

Representante da Prefeitura de Mossoró na reunião, a psicóloga Naiara Mota assegurou que a gestão municipal é sensível às reivindicações da categoria. Informou que o governo está criando comissões internas para discutir quais reivindicações que podem ser atendidas de forma mais rápida e quais necessitam de mais amadurecimento. “Reforço a disposição de diálogo da gestão municipal com a categoria”, assegurou.

A audiência pública foi presidida pelo proponente da reunião, vereador Professor Francisco Carlos (Avante), reuniu quantitativo significativo de assistentes sociais e foi acordada pela Câmara Municipal com a categoria, na sessão ordinária do último dia 14 de setembro.

Participaram os vereadores e vereadoras Tony Fernandes (Solidariedade), Omar Nogueira (Patriota), Pablo Aires (PSB), Paulo Igo (Solidariedade), Larissa Rosado (União Brasil), Marleide Cunha (PT) e Carmem Júlia (MDB), promotor de Justiça Sasha Alves, Eliete Vieira (presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró), entre outros (a).

Ao final da reunião, uma comissão formada por vereadores, representantes da OAB seccional Mossoró, Conselho Regional de Assistência Social, Conselho de Psicologia, Ministério Público, Sindicato dos Servidores Públicos de Mossoró, assistentes sociais de cada área de atuação e outras entidades que estiveram presentes na audiência foi criada para, nos próximos meses, debater as questões levantadas na audiência pública.

O vereador Francisco Carlos avaliou positivamente a audiência pública, ao dar mais visibilidade à importância dos assistentes sociais e às reivindicações da categoria. “A Câmara Municipal cumpriu seu papel, dando voz aos profissionais. A partir de agora, acompanharemos de perto a situação, para que as reivindicações sejam atendidas”, assegurou.

Postado em 13 de outubro de 2022