Mossoró/RN, 27 de Maro de 2023

RN registrou 11.738 casos confirmados de dengue até novembro

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de Controle das Arboviroses, divulgou nesta terça-feira (13), o mais recente informe epidemiológico das arboviroses no Rio Grande do Norte, referente ao período compreendido entre a Semana Epidemiológica 1 até a 46, encerrada em 19 de novembro de 2022. O informe traz um panorama do cenário epidemiológico das arboviroses até o momento.

Segundo o informe, foram notificados 54.207 casos de dengue no estado. Desses 11.738 casos foram confirmados, 41.400 casos considerados prováveis, 12.807 descartados, 20 óbitos confirmados e 5 em processo de investigação. A incidência apresentada foi de 1162,63 casos prováveis por 100.000 habitantes.

Com relação à Chikungunya, foram notificados no RN, até a Semana Epidemiológica 46, 19.091 casos da doença, sendo confirmados 4.358 casos, 13.873 casos considerados prováveis, 5.218 descartados e 7 óbitos confirmados. A incidência foi de 389,59 casos prováveis por 100.000 habitantes.

Já no que diz respeito à Zika, entre a semana epidemiológica 1 e 46 de 2022 no RN, foram notificados 7.891 casos da doença, sendo confirmados 653 casos, 3.782 casos considerados prováveis, 4.109 descartados e nenhum óbito confirmado. A incidência foi de 106,21 casos prováveis por 100.000 habitantes.

Embora se observe uma diminuição das notificações, a Sesap reforça a importância de se continuar com os cuidados de prevenção, já que estamos vivenciando o período epidêmico das arboviroses, compreendido entre novembro e maio, quando as altas temperaturas, combinadas às chuvas aceleram a reprodução do mosquito transmissor, o que tende a aumentar a disseminação dessas doenças.

Prevenção

A Sesap reforça, junto à população, os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses:

·        Mantenham os quintais livres de possíveis criadouros do mosquito;

·        Esfreguem com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de seus animais;

·        Não coloquem lixo em terrenos baldios;

·        Mantenham as caixas d´água sempre tampadas;

·        Observem vasos e pratos de plantas que acumulam água parada;

·        Observem locais que possam acumular água parada como: bandeja de bebedouros e de geladeiras, ralos, pias e vasos sanitários sem uso;

·        Recebam a visita do agente de endemias, aproveitando a oportunidade para tirar possíveis dúvidas;

·        Mantenham em local coberto, pneus inservíveis e outros objetos que possam acumular água.

Postado em 13 de dezembro de 2022